[EXCLUSIVO] Entrevista a Diana Piedade: 'podemos ir onde o tempo ainda não nos levou'



A quase uma semana de pisar o palco do Festival da Canção pela primeira vez, a intérprete de "Maldito Tempo" revelou ao Crónicas de Eurofestivais que o seu tema fala de tempos perdidos, tempos ganhos e de sonhos.

Neste seu "regresso à televisão", Diana Piedade, intérprete do tema "Maldito Tempo", com o qual irá participar na segunda semifinal do Festival RTP da Canção 2015, afirma que podemos esperar por algumas surpresas no próximo dia 5 de março. Ficou em 2º lugar na 3ª edição do programa Ídolos e desde então atuou no Rock in Rio de Lisboa em 2010, foi convidada pelo guitarrista Gary Lucas para fazer um tributo a Jeff Buckley em Nova Iorque e tem feito concertos de norte a sul do país.


Crónicas de Eurofestivais (CE): O que a levou a aceitar o convite para concorrer ao Festival da Canção 2015?

 Diana Piedade (DP): Não foi algo que nunca me tenha passado pela cabeça, a oportunidade surgiu com o Carlos Massa e aqui estou para dar o meu melhor enquanto intérprete. 

CE: Como descreveria o seu tema, "Maldito Tempo"?

 DP: É um tema que fala de nós, de tempos perdidos e tempos ganhos, de sonhos que lutam por encontrar o seu lugar no tempo. 

CE: Como tem sido trabalhar com o Carlos Massa?

DP: Fácil, muito fácil. Não nos conhecíamos, o Carlos é uma pessoa muito genuína naquilo que escreve e compõe. 

CE: O que podemos esperar de si no Festival da Canção 2015? Alguma surpresa planeada?

DP: O melhor de mim. É um regresso ao palco da televisão com toda a responsabilidade adjacente ao Festival da Canção, que está muito forte este ano. Surpresas, para além da minha participação, o melhor é esperar por dia 5 de Março!


CE: Se conseguisse chegar ao palco da Eurovisão, em que aspetos apostaria mais?

DP: Naquele que aposto sempre e é o principal: a música e a sua interpretação. 

CE: Quais as suas expectativas referentes às nossas hipóteses de qualificação para a final eurovisiva?

 DP: Se o "Maldito Tempo" for o qualificado, creio que podemos ir onde o Tempo ainda não nos levou. 

CE: Como começou o seu percurso pelo mundo da música? O que mais a marcou ao longo da sua carreira musical?

DP: O meu percurso começou há 15 anos atrás como o de muitos músicos deste país, bandas e muitos concertos. Muitas dúvidas e muitas certezas. Após a passagem por um programa de televisão em 2010, tive alguns momentos marcantes na minha carreira musical sendo um deles a participação no Rock in Rio Lisboa e outra um concerto de Tributo a Jeff Buckley em NYC ao lado do guitarrista Gary Lucas. 


CE: Costuma acompanhar o Festival da Canção e o Festival Eurovisão da Canção?

DP: Nem sempre acompanhei nos últimos anos, por diversas razões sendo uma delas a ausência do país nessas alturas. 

CE: Se tivesse de escolher uma participação eurovisiva como sua predileta, qual seria?

DP: Era pequenina, mas vivi intensamente o momento em que a Sara Tavares nos representou. Destaco a sua participação com muito carinho e orgulho. 

CE: Qual foi para si a melhor canção portuguesa de sempre na Eurovisão?

DP: "E depois do adeus" do grande Niza e José Cálvario. É-me especial, por muitos motivos.


CE: Acredita numa vitória portuguesa no ESC? Se sim, o que é preciso fazer para a alcançar?

DP: Acredito, temos muitos compositores talentosos, e eu estou a representar um deles. 

CE: Quer deixar alguma mensagem aos eurofãs portugueses?

DP: Aos eurofãs portugueses quero apenas dizer que, por cá, espero não os desiludir no meu papel. Mas, que acima de tudo, esta seja mais uma grande festa de cores e música - e com o vosso apoio Portugal vai mais forte para vencer todas as barreiras até chegar ao seu merecido reconhecimento!  

Vídeos: DanteBM/Rui Unas/jds18/Imagens: Facebook Diana Piedade - Fans/Facebook Diana Silveira (Oficial)
25/02/2015

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.