Apreciações Musicais - ESC2015: Espanha




EDURNE - "AMANECER"



André Sousa: Quanto ao instrumental, considero-o bastante apelativo e imaginativo. A “batida” é muito recente e bem colocada, possibilitando uma variação de voz que só ajuda a própria interprete.

Andreia Fonseca: A Espanha anda a gostar das baladas – nada contra, bem pelo contrário. Sou a única a lembrar-se da Loreen em algumas partes do tema? É um tema forte, com uma batida moderna, que contrasta com algumas sonoridades mais clássicas. Só faltava um final mais marcante.

Catarina Gouveia: Uma proposta forte por parte da Espanha, um país que já tem merecido a vitória em vários anos. Este é mais um deles. Um tema que cresce imenso, fugindo à norma das baladas aborrecidas. Para mim, a melhor canção do ano.

Cláudia Peres de Matos: A Espanha não inova nas suas apostas. Tem sido baladas, intérpretes femininas, e tudo parece a mesma coisa. Não quero com isto dizer que é uma canção má, até porque na hora H costumam surpreender sempre. Só não acho que seja um instrumental assim tão poderoso como os eurofãs o apontam. 

Diogo Canudo: Fiquei desiludido no início quando ouvi a música, mas, com o passar do tempo, percebi o quão fantástica "Amanecer" é. Além de ser um tema portentoso, foi entregue talvez à melhor cantora jovem espanhola. O refrão é o mais arrasador do ano.

Elizabete Cruz: A tendência mais pop deste instrumental veio mesmo a calhar este ano! Não sendo a coisa mais abismal do mundo, é o suficiente para sobressair. Tenho, no entanto, um pouco de medo das mudanças que foram feitas.

Jessica Mendes: Mais uma balada no meio de tantas outras e que não traz nada que as restantes não tragam. Num festival com tanta música do mesmo estilo, esta é das mais esquecíveis.

Joana Martins: Original e sem ser algo banal. Gosto.

Rita Pereira: Um instrumental electrónico poderoso e forte que associamos de imediato aos compositores de Euphoria.


André Sousa: Com uma voz melodiosa, a Edurne consegue bem moldar o seu timbre aos vários tipos de situação. Gosto dos apontamentos mais agudos e das palavras “sussurradas” que conferem um apontamento bastante agradável à canção. 

Andreia Fonseca: Temos poder e garra… Penso que neste ponto não se levantam problemas. 

Catarina Gouveia: Este não é um tema fácil, mas Edurne tem uma boa voz que será, com certeza, competente.

Cláudia Peres de Matos: Tal como Pastora e Ruth, boa voz igualmente. 

Diogo Canudo: Se não é a melhor voz, é uma das melhores. Apesar de muitos a terem criticado aquando a primeira apresentação ao vivo, Edurne dá conta facilmente do recado!

Elizabete Cruz: Edurne tem uma voz poderosa e duvido muito que vá falhar em palco, até porque a música não puxa assim tanto pela voz.

Jessica Mendes: A canção está num tom bastante alto mas veremos se Edurne conseguirá atingir na perfeição todas as notas.

Joana Martins: A Edurne não deve ter problemas a este nível.

Rita Pereira: Edurne tem uma das melhores  e mais afinadas vozes da competição. De facto, se há algo a que a Espanha já nos habituou foi a fantásticas vozes!


André Sousa: Espero uma atuação bombástica, fora do vulgar e arrebatadora. Não me desiludas. 

Andreia Fonseca: Espero uma aposta mais arrojada, embora não veja a Espanha como inovadora nestas vertentes. Bailarinos contemporâneos, jogo de luzes sincronizado com as batidas e uma indumentária à medida – apenas algumas sugestões. 

Catarina Gouveia: Tenho a certeza que a Espanha está a magicar este aspeto e que ninguém irá ficar desiludido. 

Cláudia Peres de Matos: Espero uma coisa em grande. Estou ainda a aprender a gostar (muito) desta canção, e isso vai ajudar muito.  

Diogo Canudo: Já vi várias atuações dela e espero a melhor atuação do ano. Eles estão a trabalhar para isso!

Elizabete Cruz: Há muito que se pode fazer para tornar a presença em palco óptima. Mas acredito que Edurne irá estar em palco tão poderosa como está no videoclip.

Jessica Mendes: O que podemos esperar da Espanha? Não me parece que tenhamos nada de especial em palco por parte de nuestros hermanos, mas esperemos para ver.

Joana Martins: Acredito que a Edurne esteja a trabalhar bem para uma boa atuação. 

Rita Pereira: Esperemos que envolva muita dança com conjunto com os bailarinos.


André Sousa: O amor a entrar na centralidade de tudo. Penso que seja sempre ele que “vende” mais e que faz as pessoas vibrarem com as actuações.

Andreia Fonseca: Espanha, não sejas como Portugal, e investe no inglês. Penso que a letra é um pouco repetitiva, e limitada. 

Catarina Gouveia: Apesar de não ser nada muito rebuscado, eu gosto bastante do jogo de palavras com o “amanhecer” e simpatizo bastante com a letra. 

Cláudia Peres de Matos: Letra fraca e temática fraca também. Já vi poemas bem mais bonitos. 

Diogo Canudo: Apesar de não ter a profundidade que o instrumental tenta parecer, é competente e é como se fosse uma instropeção que Edurne nos está a contar.

Elizabete Cruz: O refrão é das coisinhas mais pobres que vi este ano, mas é sempre uma boa jogada quando canta na língua de origem. Éié é língua universal, portanto! De resto, a letra fala da perda de um amor. Nada de novo.

Jessica Mendes: Mais uma letra de amor no meio de outras tantas. A única coisa que se pode destacar e tornar a música memorável é o “ieieo”.

Joana Martins: Ser em espanhol ajuda muito, mas é boa e apropriada ao resto da música. 

Rita Pereira: Outra canção sobre amor: curta mas impactante e que transmite bem a mensagem do desespero do sujeito.


André Sousa: Um bom lugar e uma possível vitória. É ver para crer. 

Andreia Fonseca: Espero ver isto no Top 10… Mas com a Espanha nunca se sabe.

Catarina Gouveia: Penso que irá ter o mesmo destino da Pastora Soler, infelizmente…

Cláudia Peres de Matos: Fica para aí em 10º, para ser coerente com o que referi anteriormente. 

Diogo Canudo: Ou ganha Itália, Espanha ou a Austrália. Preferia a Espanha, sinceramente.

Elizabete Cruz: Esta música merece no mínimo um top 5!

Jessica Mendes: Penso que este ano a Espanha se ficará pelo meio da tabela.

Joana Martins: Espero que fique no top 10, apesar de merecer mais do que isso. 

Rita Pereira: Dependendo da forma como adornará o palco e a atuação, a Espanha poderá aspirar a um dos cinco primeiros lugares. No mínimo, os dez primeiros.


André Sousa: 10 pontos

Andreia Fonseca: 10 pontos

Catarina Gouveia: 12 pontos

Cláudia Peres de Matos: 7 pontos

Diogo Canudo: 12 pontos

Elizabete Cruz: 10 pontos

Jessica Mendes: 3 pontos

Joana Martins: 10 pontos

Rita Pereira: 10 pontos

Total: 84 pontos


André Sousa: “Será que vais levar os tigres todos do circo Chen para o palco da Eurovisão?”

Andreia Fonseca: Um novo amanhecer para a alma espanhola. 

Catarina Gouveia: Perfeitaaaaa!

Cláudia Peres de Matos: Já que está tão bem classificada nos tops, pode ganhar que eu não me importo nada…

Diogo Canudo: Madrid 2016, por favor!

Elizabete Cruz: Fixe fixe era apanhar o comboio para ir a Madrid ver a Eurovisão no próximo ano!

Jessica Mendes: Coisas que o De Gea (namorado da Edurne) não consegue salvar: o mau lugar espanhol deste ano.

Joana Martins: Depois de uma gritaria, uma grande música. Gracias, nuestros hermanos!

Rita Pereira: Um místico amanhecer espanhol!


 Azerbaijão - 87 pontos;  Israel - 86 pontos;  Espanha - 84 pontos; Suécia - 80 pontos;  Estónia - 79 pontos;  Montenegro - 73 pontos;  Albânia - 73 pontos;  Bielorrússia - 70 pontos;  Alemanha - 69 pontos; 10º Noruega - 68 pontos; 11º Eslovénia - 65 pontos; 12º Austrália - 65 pontos; 13º Geórgia - 61 pontos; 14º Islândia - 58 pontos; 15º Rússia - 58 pontos; 16º Malta - 56 pontos; 17º Irlanda - 55 pontos; 18º Roménia - 54 pontos; 19º Lituânia - 54 pontos; 20º Suíça - 52 pontos; 21º Portugal - 51 pontos; 22º Letónia - 50 pontos; 23º Grécia - 50 pontos; 24º Macedónia - 48 pontos; 25º Sérvia - 47 pontos; 26º Áustria - 46 pontos; 27º Bélgica - 46 pontos; 28º República Checa - 45 pontos; 29º Holanda - 43 pontos; 30º Polónia - 43 pontos; 31º Dinamarca - 35 pontos; 32º Arménia - 35 pontos; 33º Chipre - 29 pontos; 34º Moldávia - 23 pontos; 35º Hungria - 22 pontos; 36º São Marino - 16 pontos; 37º Finlândia - 5 pontos.


Vídeo: Eurovision.tv
30/04/2015

2 comentários:

  1. A senhora Jéssica Mendes deveria fazer melhor o "trabalho de casa". A Edurrne ja actuou varias vezes ao vivo e os vídeos estão no youtube para consulta geral. E sim ela atinge as notas na perfeição.

    ResponderEliminar
  2. Caro anónimo,
    Como deve calcular uma rubrica destas demora bastante tempo até estar pronto pelo que todas as apreciações foram elaboradas antes de termos vídeos das actuações ao vivo da Edurne. Se tivesse feito isto ontem, obviamente a minha opinião seria diferente :)

    ResponderEliminar


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.