Opiniões Musicais - ESC 2015: Chipre, Eslovénia, Polónia, Alemanha e Austrália




JOHN KARAYIANNIS - "ONE THING I SHOULD HAVE DONE"


Luís Sousa & Vânia Fernandes: Um tema algo descontraído, diferente de muitos outros temas e diferente do típico tema festivaleiro. Infelizmente o tema pode ser engolido pelas orquestrações mais fortes dos outros temas, mas é importante referir que John dá ao tema exatamente o que o mesmo pede, não poderia fazer mais do que está a fazer. Infelizmente a orquestração do tema não nos faz lembrar Chipre. É um tema simples, que pode surpreender por essa mesma simplicidade e pelo facto do intérprete possuir uma imagem muito honesta e humilde.

Ricardo Soler: É provável que o Chipre se qualifique para a final com uma canção deste género. Gostava muito de ouvir uma versão na língua mãe, porque com uma excelente melodia, tal como esta o é, não é preciso inglês para nada. Ponto negativo para o movimento dos braços e mãos do intérprete, que tem que aprender que: menos é mais.

Suzy: O tema de Chipre é uma balada bastante calma bem construída, muito simplista - e acho que é este o objectivo que se pretende neste tema. A nível interpretativo acho que o cantor tem uma voz mediana, faltava um pouco mais de interpretação. Uma coisa é cantar bem um tema, outra é interpretar. Acho que não é o um tema, para mim, que me surpreenda, mas facilmente passará nas rádios. 




MARAAYA - "HERE FOR YOU"


Luís Sousa & Vânia Fernandes: Maraaya tem um timbre muito interessante. É um tema que pode surpreender, pois parece que os fãs apreciam o mesmo, o que é sempre positivo. A imagem da intérprete sempre com os headphones é interessante, e distingue-a de certa forma dos restantes candidatos. A melodia fica muito no ouvido, e isso pode ser muito bom para a intérprete. A nível da orquestração não é muito surpreendente, mas é um tema bem construído e concebido. 

Ricardo Soler: Surpresa bastante agradável, com esta canção cantada com um timbre invulgar - mas que resulta na perfeição. Precisa de uns aperfeiçoamentos a nível cénico, mas de resto pode resultar muito bem!

Suzy: É peculiar como o timbre da cantora da intérprete é tão similar ao da Duffy, o tema também dentro do mesmo género que a Duffy interpreta nos seus álbuns - e é sempre de certa maneira uma aposta segura porque é uma melodia catchy, fácil de se ouvir, é uma canção alegre, moderna e que penso que até poderá ficar bem classificada. Tudo depende da performance ao vivo.



MONIKA KUSZYNSKA - "IN THE NAME OF LOVE"


Luís Sousa & Vânia Fernandes: Apesar de ser um tema bem concebido, com uma boa orquestração e crescer, parece-nos algo antiquado e a intérprete por vezes é engolida pela orquestração do tema. O inglês da intérprete pode também ser algo melhorado. Apesar de tudo isso, é um tema que pode obter uma boa classificação, pois também fica no ouvido e tem uma melodia bonita. 

Ricardo Soler: Regressa ao certame a pisar forte com uma balada com qualidade. "In The Name Of Love" é uma composição agradável, que só peca por não explodir mais. A intérprete tem uma missão muito nobre ao fazer com que a Europa ganhe mais consciência sobre a deficiência.

Suzy: O tema da Polónia é uma balada clássica, que não traz grande surpresas. A Monika tem uma voz agradável, mas também a nível de interpretação um pouco clássica. Tanto a nível de cantora como a nível de tema, não trazem grandes surpresas.



ANN SOPHIE - "BLACK SMOKE"


Luís Sousa & Vânia Fernandes: Um tema interessante enviado pela Alemanha. Apesar de Ann Sophie ter uma imagem interessante, pensamos que ainda pode melhorar muito vocalmente, sobretudo nas notas mais agudas, e na sua prestação em palco. Ann tem um timbre muito bonito e diferente dos restantes concorrentes. O tema pop está muito bem concebido, mas não se distingue assim tantos dos restantes, e não transmite muito da cultura alemã, o que é pena. Pode ser um tema que surpreenda, pois até fica no ouvido e tem uma orquestração bem executada. 

Ricardo Soler: Um dos timbres mais bonitos a concurso e que poderia ter uma canção que o servisse um pouco melhor. Contudo é uma canção com qualidade e que até veria ser passada nas rádios. A intérprete tem força e creio que, tal como na final alemã, iremos assistir a uma apresentação em palco muito clean.

Suzy: A cantora está muito à vontade no palco, é ela própria, o que poderá cativar, sem dúvida, os telespectadores presentes na arena, porque é jovem, é natural, é transparente. Gosto muito da interpretação da Ann Sophie no início do tema, no refrão não é tanto do meu agrado. Se vai vencer o ESC 2015? Penso que não, porque não é uma das minhas favoritas. 



GUY SEBASTIAN - "TONIGHT AGAIN"


Luís Sousa & Vânia Fernandes: Que agradável surpresa ver a Austrália no certame, o que abre ainda mais as fronteiras internacionais do evento. A Austrália traz um tema muito orelhudo e quer oferecer algo diferente dos restantes, o soul. Os restantes candidatos têm de ter muito em atenção este tema e o intérprete Guy Sebastian, pois o mesmo é um artista aclamado e respeitado, com uma excelente capacidade vocal e que tem em atenção a qualidade musical dos temas que apresenta. O tema tem uma orquestração forte e muito bem concebida., com momentos suaves e momentos dançantes viciantes. O tema tem um cheirinho a old school, o que é tão bom de se ouvir.  

Ricardo Soler: Continuo sem perceber o porquê da participação da Austrália e a achar que não faz qualquer sentido. No entanto a canção é orelhuda e muito bem defendida pelo Guy Sebastian, que já tenho no meu iPad há anos e que tem sempre um bom desempenho vocal e canções radio-friendly.

Suzy: Palavras para quê? A Austrália entrou em grande no ESC 2015, pela voz incrível do cantor Guy Sebastian, um tema pop com uma mixagem de R&B e soul. Sem dúvida que o ESC 2015 não está preparado para um tema assim, porque nota-se grandes influências norte-americanas. Mas, bravo! 
Este cantor tem uma voz incrível e apresenta um tema energético para quebrar as inúmeras baladas que o ESC 2015 tem. Um tema muito bem construído e produzido, a linha melódica é fantástica. Não é de todo o estereótipo de um tema eurovisivo, mas também, cada vez mais, se está a deixar de compor e produzir os chamados temas eurovisivos - cada vez as canções são mais urbanos, mais comerciais, temas que facilmente passam na rádio, e este será um deles. Poderá ser um hit internacional, acompanhado de uma boa imagem e um bom videoclip.



Vídeos: Eurovision.tv
05/05/2015

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.