ESC'Divas - Quinto Texto: 'E quando as Divas não se sabem vestir...'


"E QUANDO AS DIVAS NÃO SE SABEM VESTIR..."

É costume dizer-se que ninguém é perfeito. Quando pensamos nas nossas divas eurovisivas imaginamos alguém com o pacote completo: voz, beleza, bom gosto… Enfim, tudo! Mas até elas falham. Se não são elas, é a equipa delas. Falamos dos trapinhos das nossas divas. Minhas queridas, é caso para perguntar: Onde é que estavam com essa cabecinha?

Cronologicamente falando, não poderíamos começar de outra forma a não ser a falar da icónica (pelas piores razões) Barbara Dex. A representante da Bélgica em 1993 usou uma camisa de noite dos tempos do rei XV, imaginem, feita por ela. E não, não foi para ir dormir, foi mesmo para ir interpretar o seu tema tenebroso. Tal feito deu origem ao épico Barbara Dex Award, a premiação anual para a pior indumentária de cada festival.


Viajando até Malta, a cantora Chiara dispensa apresentações pelas vezes que já representou o seu país. Conta-se por aí que Chiara, após a sua participação em 1998 onde perdeu o troféu para Dana International, foi para a casa de banho do seu hotel chorar durante horas. Fica por saber se as lágrimas se deveram ao resultado no festival ou pelo facto de ter sido obrigada a usar um vestido que a fez parecer uma presidiária chique, com um cabelo a fazer lembrar uma versão ligeiramente mais comprida do capachinho do Tony Carreira. O pior de tudo é que esta mulher nunca aprendeu a se apresentar decentemente. Em 2005 e 2009, ao regressar à Eurovisão, tentou fazer a linha feminina, com vestidos que a engoliam completamente e com penteados dignos de um baile de finalistas do liceu. Nossa!


Não poderíamos deixar de falar nas nossas falsas sapatonas favoritas: as t.A.T.u, representantes da Rússia em 2003 (sim, para os menos atentos, a Rússia foi mesmo representada pelas melhores falsas lésbicas da nossa geração), que apareceram em palco com umas calças de ganGa todas desgraçadas e uma t-shirt aborrecida. Enfim, não se poderia esperar muito destas doidas desvairadas. Mas o fatinho colegial que tão bem as carateriza não tinha ficado nada mal aqui, pois não? Ora bem, agora já é tarde, mas nós desculpamos. Entendemos que queiram entrar na onda de rapariguinhas despreocupadas e revoltadas com a vida. Fases tristes, quem não as tem?


Já que estamos na onda das calças de ganga, porque não fazermos uma referência a Eva Rivas? Considerada como uma das participantes mais gostosonas da Eurovisão, a representante da Arménia de 2010 usou um top todo vistoso em tons de branco e cor-de-laranja (blhack) com uns trapinhos pendurados para tentar fazer um show graças à máquina de vento com uns jeans por baixo. Ainda hoje não conseguimos entender o que as calças estavam lá a fazer, a relembrar os crimes cometidos pelas pop stars dos early 00’s. Mais valia optar pôr uma cuequinha e o festival estava absolutamente ganho!


Como 2015 é algo ainda muito presente, as indumentárias da representante da Sérvia e respetivos bailarinos ainda são uma ferida por sarar. Não ganhou o Barbara Dex por pouco, mas não deixa de ser uma das salganhadas coloridas mais revoltantes de sempre. Uma pessoa pensa que está a ver uma mancha prateada com um ananás na cabeça acompanhada de meia dúzia de extraterrestres com bandeiras, numa atuação misteriosa e no mínimo diferente, e eis que de repente começa o carnaval e o fungagá da bicharada em cima do palco, num festim de cores verdadeiramente aterrador. No entanto, não há como negar: um dos melhores guilty pleasures do ano!



E como não poderia deixar de ser, vamos finalizar o desfile de monstruosidades com a única vez que Portugal ganhou alguma coisa, ainda que tenha apenas sido o Barbara Dex Award. Claro está, com a nossa girlsband do coração, as Nonstop. Quem nasceu em finais da década de 80 e início da década de 90 com certeza ainda saberá alguns temas delas e “Coisas de Nada” não é exceção. Ainda que aquele “gona” que soou vindo não sabemos bem de que universo seja algo que será para sempre recordado nos corações, as fatiotas das pequenas são igualmente memoráveis. As plumas, os tutus, os espartilhos… Parece que as meninas foram a correr ao baú da avó ex-dançarina de verão enfeitar-se e ficaram assim, divinas! A verdade é que podemos queixar-nos de muitas injustiças feitas ao nosso país na Eurovisão, mas o prémio de pior indumentária do ano não será certamente uma delas!


08/07/2015

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.