EBU não descarta uma participação chinesa


Muito se tem falado da possível participação de mais países não-europeus no concurso e o último é mesmo a China, que quer estar envolvida no Festival num futuro próximo.

O supervisor do evento, Sietse Bakker, falou ao site ESCDaily sobre o interesse de outros países como a China e o Canadá e "em algum momento teremos de perceber o que fazer com esse interesse". "A eurovisão tem vindo a crescer devido ao interesse de muitos países. O concurso é visto como uma oportunidade fantástica para os artistas e é muito divertido de ver. Eles admiram os europeus por terem construído uma tradição como esta", acrescenta.

A emissora chinesa pertencente à EBU, a Hunan Television, mostra-se interessada em participar no concurso tal como a Austrália e, por enquanto, não há um "não" dado por parte da EBU. No entanto, a integração de novos países na Eurovisão teria de ser feita gradualmente, tal como aconteceu com a Austrália.

Veja as declarações de Sietse Bakker:


17/09/2015
Fonte/Vídeo: escdaily/Imagem: eurofest.by

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.