Apreciações Musicais - ESC 2016: Roménia


OVIDIU ANTON - "MOMENT OF SILENCE"



André Sousa: Os violinos dão um encanto a toda a composição. Com a conjugação entre vários instrumentos, esta canção tem tudo para poder marcar com a sua diferença.

Carolina Pinto: Faz-me lembrar muito uma ópera. Tem a sua piada, conta uma história, ritmos muito fortes que delineiam muito bem a história que está por detrás. Apesar de gostar bastante deste tipo de registo, penso que este instrumental particularmente não fará grande sucesso na Eurovisão. 

Catarina Gouveia: A Eurovisão está a voltar aos early 2000's. Primeiro a Rússia, agora a Roménia. Se a primeira conseguiu ter um bom tema, esta nem por isso. É demasiado teatral, algo que na Eurovisão não costuma resultar assim tão bem. 

Cláudia Peres de Matos: Este ano perdi a cabeça e vi a final nacional da Roménia. Para quem está habituada a seguir só o Melodifestivalen, até meteu dó. Tanto o espetáculo em si como as canções a concurso. Esta foi a menos má. 

Diogo Canudo: Gosto muito de músicas teatrais, e é o que esta me faz lembrar. No entanto, para a Eurovisão, parece-me um pouco deslocada, e também demasiado dramática. 

Elizabete Cruz: Eu queria dizer alguma coisa interessante sobre isto, mas fiquei mesmo sem palavras. É muito mau. Só me ocorre isto.

Jessica Mendes: É diferente de tudo aquilo que costumamos ver. É épico e faz-nos lembrar aquelas lendas tipo Merlin e afins. É interessante, cativante e bem construído.

Joana Martins: Um instrumental que podia ser bom. Mas perde o encanto inicial. 

Maria Silva: Mas isto é um musical? Não gosto!

Pedro Emídio: Foge ao que é habitual na Eurovisão, parece o tema de um musical. É inovador, mas não acredito que tenha muito sucesso em Estocolmo.

Ricardo Mendes: A Roménia apresenta-nos um instrumental étnico, ora não fosse a Roménia. Mas um bocadinho exagerado. Não me impressionou.


André Sousa: Parece que por momentos estou a ouvir um tema para um filme da Disney. Não desgosto, até sou capaz de repetir e de guardar no meu ipod. Gosto da voz e da intensidade dada pelos coros.

Carolina Pinto: Poderosa, muito. Agarrou muito bem o tema, e cantou com alma. Não se podia esperar outra coisa.

Catarina Gouveia: A voz de Ovidiu é inegavelmente boa. O coro também está no ponto, pois as vozes conjugam na perfeição.

Cláudia Peres de Matos: A voz do intérprete principal está adequada. As outras necessitam de uma maior intensidade, o instrumental pede mais emoção. 

Diogo Canudo: É notório a qualidade vocal que Ovidiu Anton tem. Apenas a sua voz é precisa para encher um palco como a Eurovisão. Aliás, para músicas com este estilo, só com vozes poderosas como esta.

Elizabete Cruz: Pelo menos o senhor tem uma boa voz e os coros estão alinhados e encaixam bem na música. Haja alguma coisa decente.

Jessica Mendes: É muito boa e fica muito bem na canção. Tanto as partes mais graves como as mais agudas são muito bem conseguidas.

Joana Martins: Uma boa voz. 

Maria Silva: Boa voz, apesar de tudo.

Pedro Emídio: No geral, o intérprete é afinado apesar de não ter uma grande extensão vocal e demonstrar algumas fragilidades. A sua voz adequa-se ao género musical que apresenta. 

Ricardo Mendes: A voz do intérprete tem uma enorme extensão vocal! Perfeita e sem falhas.


André Sousa: Gostei muito da forma como se apresentaram na final nacional mas, contudo, espero algo mais imponente na Eurovisão. Só têm a ganhar com isso.

Carolina Pinto: Muito teatral, adoro! Acho que a Eurovisão tem também um pouco desse lado de representação, de entreter o público, e este tema fê-lo muito bem!

Catarina Gouveia: Eu olho para isto como a "Senhora do Mar" do dark side. Sinceramente, não vejo este tema a ser interpretado de outra maneira. Adequa-se.

Cláudia Peres de Matos: Mais atitude por parte do grupo para aumentar a carga emocional de que falava. Se só isso melhorar, já ficará mais apresentável. 

Diogo Canudo: Gostei da atuação, mas considero haver muito dramatismo à volta. E admito que é um pouco foleiro um dançarino estar em palco a dançar com uma espada. Vão para a guerra, Roménia?

Elizabete Cruz: Meu Deus, sinto que estou a assistir a um filme de terror. Que pessoas estranhas!

Jessica Mendes: Vai muito de encontro àquele mundo épico para que a canção nos remete, mas falta-lhe ali qualquer coisa que a torne ainda mais épica. Faz-me lembrar a Wanda Stuart no FC 2011.

Joana Martins: Na final nacional não percebi bem o objetivo. Vamos ver na Eurovisão. 

Maria Silva: Uma presença forte.

Pedro Emídio: Talvez seja demasiado teatral, mas percebo a ideia tendo em conta o tema apresentado. 

Ricardo Mendes: Esta canção requer muitos efeitos cénicos em palco. Luzes, efeitos pirotécnicos. Mas a canção em si já ajuda atrair a atenção do público.


André Sousa: Uma letra cheia de força, cheia de verdade. Eu gosto muito.

Carolina Pinto: Uma mensagem muito forte, muito positiva, que pretende dar força. 

Catarina Gouveia: Gosto muito da temática da letra, é algo que não vemos assim tanto no festival e que é importante pela mensagem que passa para todos nós.

Cláudia Peres de Matos: É uma letra bastante obscura, tal como o seu instrumental. Também gosto deste tipo de mensagens. 

Diogo Canudo: Uma letra com uma mensagem poderosa, de esperança e de força. Não é estrondosa, mas está perto disso. Boa letra!

Elizabete Cruz: A letra continua na onda do filme de terror. “With blood on their hands”, bla bla, estas pessoas são mesmo estranhas, Jesus!

Jessica Mendes: A letra está muito bem conseguida e tem muito a ver com a canção. Palavras como “blood”, “fight”, “cross” e “beast” remetem-nos imediatamente para aqueles cenários de filmes lendários.

Joana Martins: Com tanta coisa em palco até me esqueço que a letra é decente. 

Maria Silva: Forte!

Pedro Emídio: A letra não é extraordinária, não acredito que consiga cativar o público. Porém, já vimos bem pior pela Eurovisão. 

Ricardo Mendes: Parece que foi retirada do Musical do Fantasma da Opera. Nada de novo! 


André Sousa: Espero mesmo que a Roménia consiga a final.

Carolina Pinto: Infelizmente, penso que ficará pelo caminho. 

Catarina Gouveia: Vai passar por ser do país que é. Apenas e só por isso. 

Cláudia Peres de Matos: Como descemos o nível em relação ao ano passado, não sei se este registo irá convencer os eurofãs. Ainda assim aposto na presença na final.

Diogo Canudo: Por mim, ficaria pela semifinal.

Elizabete Cruz: Não passem isto para a final. Por favor, não.

Jessica Mendes: Provavelmente irá à final por ser tão diferente, mas fica na segunda metade da tabela.

Joana Martins: Se passar é porque é a Roménia. Com outro país ficava-se pela semifinal. 

Maria Silva: Meio da tabela.

Pedro Emídio: Apesar de ser diferente e de se destacar por isso, não terá um grande futuro na Eurovisão. Estará fora da grande final. 

Ricardo Mendes: Passa à final garantidamente, por ser a Roménia. 


André Sousa: 7 pontos

Carolina Pinto: 8 pontos

Catarina Gouveia: 4 pontos

Cláudia Peres de Matos: 6 pontos

Diogo Canudo: 2 pontos

Elizabete Cruz: 1 ponto

Jessica Mendes: 5 pontos

Joana Martins: 1 ponto 

Maria Silva: 5 pontos

Pedro Emídio: 4 pontos 

Ricardo Mendes: 5 pontos

Total: 48 pontos


André Sousa: Teatral.

Carolina Pinto: A parte teatral é que compõe a coisa!

Catarina Gouveia: Os Lordi foram ao spa e ficaram assim.

Cláudia Peres de Matos: Um momento de silêncio: para o ano não me apanham a ver a “Selecția Națională”. 

Diogo Canudo: Roménia, não és o país da dance music? Porque tendes a fugir das tuas raízes culturais?

Elizabete Cruz: Vou só desenhar os pentagramas, arranjar as balas de prata, facalhões, água benta... com estas pessoas nunca se sabe!

Jessica Mendes: Falta uma espada no meio de uma rocha no meio do palco e aproveitam para gravar o milésimo filme sobre a Excalibur enquanto ele canta

Joana Martins: Só gosto do homem da espada. 

Maria Silva: Mas ele é um ninja?

Pedro Emídio: Diferente, mas não vai ficar na história do certame. 

Ricardo Mendes: Chiuuuu! Momento de silêncio pela Roménia! 


 Rússia - 113 pontos; 2º Chipre - 101 pontos; 3º Hungria - 99 pontos;  Austrália - 88 pontos;  Sérvia - 85 pontos;  Bósnia & Herzegovina - 84 pontos;  Islândia - 83 pontos; 8º República Checa - 83 pontos;  Azerbaijão - 80 pontos; 10º Letónia - 79 pontos; 11º Arménia - 78 pontos; 12º Malta - 77 pontos; 13º Estónia - 75 pontos; 14º Holanda - 71 pontos; 15º Macedónia - 71 pontos; 16º Croácia - 70 pontos; 17º Lituânia - 70 pontos; 18º Israel - 70 pontos; 19º Bulgária - 69 pontos; 20º Noruega - 66 pontos; 21º Dinamarca - 64 pontos; 22º Irlanda - 62 pontos; 23º Bélgica - 58 pontos; 24º Polónia - 58 pontos; 25º Albânia - 50 pontos; 26º Suíça - 49 pontos; 27º Roménia - 48 pontos; 28º Geórgia - 41 pontos; 29º Bielorrússia - 41 pontos; 30º Moldávia - 41 pontos; 31º Áustria - 40 pontos; 32º Finlândia  - 39 pontos; 33º Grécia - 39 pontos; 34º Eslovénia - 35 pontos; 35º Montenegro - 30 pontos36º São Marino - 5 pontos. 

Vídeo: Eurovision.tv
21/04/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.