São Marino: 'vamos apresentar uma alternativa ao nosso televoto'


A questão já tinha vindo à luz no momento da mudança no cálculo de pontos, mas, agora, para com a edição de 2016 do Festival Eurovisão da Canção (ESC), a questão da "votação remota" de São Marino volta ao de cima.

O novo sistema obriga a um televoto nas finais nacionais, mesmo em países como São Marino que nunca houve televoto por razões técnicas (devido ao prefixo do número de telefone de São Marino ser igual ao prefixo italiano) e onde até agora quem votava era somente o júri.

A tentar resolver o problema a União Europeia de Radiodifusão (UER) anunciou que o televoto de São Marino seria "simulado" tomando uma amostra de 5 a 6 países selecionados antes da competição nacional e utilizariam os votos destes países. Charlotte Jensen do eurovisionary.com , no seu artigo pergunta quais são os países de amostra e Paul Jordan, gerente de comunicação e on-line, responde: "o grupo de referência decidiu não divulgar esta lista específica dos países para proteger a 'integridade da votação remota".

Explicação: então as novas regras que serão implementadas são: não há pontos da Itália, por votação remota, pois é um país de língua italiana; os cinco ou seis países-alvo é como se fossem um país que não pode ser votado - por exemplo, e trazendo o exemplo da Itália, se este for um dos países escolhidos, pode ser adotado como 42 países menos dois, neste caso a Itália e San Marino.

Fonte/Imagem: eurofestivalnews.com
26/05/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.