ESC 2017: Victoria Romanova esclarece alguns aspetos sobre o anfitrião do certame


O canal de notícias ucraniano Ukraine Today entrevistou Victoria Romanova, vice-chefe da NTU e chefe da delegação no Festival Eurovisão da Canção (ESC). Victoria fala e esclarece melhor alguns aspetos sobre a deliberação final do anfitrião do ESC 2017, sobre o financiamento do evento e sobre os preparativos. 

O corpo organizador do ESC 2017 pretende, fundamentalmente, dar às cidades candidatas mais tempo para melhorar as suas desvantagens e dificuldades, como os potenciais locais do festival, a segurança, os hotéis e alojamento, aeroporto, ligações internacionais, transportes, centro de imprensa, entre outros. 

Para que uma cidade seja elegível para ser anfitriã do ESC há que seguir regras, regulamentos e critérios que são impostos pela European Broadcasting Union (EBU). 

Victoria afirmou na entrevista: A escolha da cidade anfitriã é provavelmente a decisão-chave de todo o ESC. Este veredicto é muito importante e muito crucial para levá-la numa corrida. É por isso, que foi uma decisão conjunta da EBU, o comité organizacional e a NTU. Temos este tempo, temos o direito de usá-lo a fim de receber informações adicionais, tarefas adicionai cumpridas pelas cidades,  das cidades, trabalhar e chegar a 100 por cento da decisão certa. 

A vice-chefe da NTU acrescentou ainda: "As fontes de financiamento serão o orçamento do Estado, co-financiamento por parte da cidade anfitriã, o pagamento por parte da União Europeia de Radiodifusão e fontes do patrocínio."

Ainda não se sabe qual a cidade que serão anfitriã, aguarda-se pelo seu anunciamento. 

Veja a entrevista completa:


Fonte e Imagem: esctoday.com/ Vídeo: Ukraine Today
03/08/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.