O Regresso da Dona Gertrudes: Décimo texto - 'My Heart Is Yours' de Didrik Solli-Tangen


Caros fãs, é com pena que vos anuncio que hoje é a data da minha última publicação. Sim, eu sei, vão ter imensas saudades minhas e provavelmente até criar petições para eu voltar, mas escusam de se dar a esse trabalho porque eu já avisei os meninos aqui do site que a menos que me comecem a pagar, não há maneira de eu voltar a opinar sobre o que quer que seja. Eles até podem pensar que eu sou a pessoa mais desocupada do mundo, mas não sou e escrever estas coisas para eles leva-me muito tempo, tempo esse em que podia estar a conversar com a senhora da mercearia cá da rua para saber das últimas novidades. Mas já que é a minha última publicação, decidi acabar em grande com uma das minhas letras preferidas que alguma vez pisaram o palco eurovisivo. 


"You are like a sunset
Behind a mountain
Somewhere
And when I cannot see you
I know you're still there

Because my heart is yours I'll never leave you
Though we are far apart I'm by your side
My love is never gone, I feel it rise again
Through it all now my heart is yours

You say I am the moonlight
I watch you 
At night
And when you cannot see me
I’m still there in the sky

Because my heart is yours I'll never leave you
Though we are far apart I'm by your side
My love is never gone, I feel it rise again
Through it all now my heart is yours"

Já devem estar a pensar no que é que eu vou inventar desta vez. A resposta é simples: nada. Aliás, é preciso salientar que ao longo das dez análises de letras que fiz, nunca inventei nada. Limitei-me a interpretar o que estava lá escrito. Não é assim que funciona a poesia? Pois bem, no seguimento disso mesmo, tenho a dizer-vos que “My heart is yours”, a música que representou a Noruega em 2010, é nada mais nada menos que uma música sobre um assassino. Sim, isso mesmo. Olhando para o Didrik Solli-Tangen, ninguém diria que ele é um assassino, mas é mesmo assim que eles atacam. Vi demasiadas séries policiais para saber que os assassinos muitas vezes são pessoas perfeitamente normais e ter uma carinha laroca até é coisa para ajudar a atrair as vitimas. 


Não conseguem perceber de onde é que eu tirei esta ideia? Pensem comigo. Esta música, que é suposto ser uma música de amor, passa o tempo a salientar que ele está sempre junto da sua “amada” (ou presa, como lhe quiserem chamar). Mesmo que ela não o veja ele está lá. Ora, ou isto é uma nova forma de amor obsessivo que eu não consigo perceber, ou ele anda a segui-lo sem que ela saiba. Aposto na segunda opção. Senão de que outra forma é que analisam a frase “and when you cannot see me, I’m still there”? Vá, arranjem-me uma boa explicação para esta frase estar no meio de uma música de amor… Não conseguem, certo? 


Mais, se isto fosse de facto uma música de amor, porque é que a primeira frase seria “és como o pôr-do-sol, atrás de uma montanha em algum lado”? Eu entendo a metáfora com o pôr-do-sol, mas primeiro está atrás da montanha e por isso mesmo não se vê e depois, não especificar o local é só estúpido porque há lugares onde o pôr-do-sol é mais bonito do que outros, certo? Atentem também no refrão na frase “I’ll never leave you” e na segunda parte em “I watch you at night”. Se isto não é indicativo que chegue de que o Didrik é um psicopata, não sei o que será!

E agora fãs, está na hora de me despedir de vocês. Eu sei que queriam mais mas eu já não aguento estes fedelhos cá do blog a imporem-me regras e horários. Vou de férias. Talvez nos encontremos novamente um dia! 


14/08/2016
Vídeo: Eurovision.tv

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.