ESC 2017: UER já respondeu à lista negra de artistas russa


Face às declarações de Yevhen Nyshchuk, Ministro da Cultura, em que afirmou que será negada a entrada de cantores da Rússia que constem na "lista negra" do serviço de segurança da Ucrânia, pelo facto de apoiarem a causa separatista, a União Europeia de Radiodifusão (UER) já respondeu.

O assunto será incluído na reunião da próxima semana entre a Comissão Organizadora do Festival Eurovisão, a UER e a emissora ucraniana: "Estamos cientes desses problemas e temos a certeza que será um diálogo construtivo com as autoridades para garantir que todos os delegados e artistas podem entrar e permanecer, em segurança, na Ucrânia", disse supervisor executivo Jon Ola Sand. Já o diretor geral da emissora anfitrião concorda igualmente: "A Eurovisão é uma competição internacional sobre o mundo da música e das canções".

A 62ª edição do Festival Eurovisão da Canção será realizada em Kiev, após a vitória de Jamala, com "1944", no passado mês de maio.

Fonte: escportugal.pt/Imagem: AFP
11/09/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.