ESC 2017: NTU explica o porquê de Kiev ser a cidade anfitriã do certame


Kiev receberá, pela segunda vez, o Festival Eurovisão da Canção (ESC), e o ministro da cultura ucraniano e o diretor geral da NTU têm dado algumas entrevistas onde explicam o porquê da cidade ter sido escolhida para receber o ESC 2017. 

Uma das principais preocupações da organização do concurso é a segurança, e aí, as cidades Odessa e Dnipro perdem pontos relativamente a Kiev, uma vez que se encontram numa zona de segurança amarela, que é a segunda mais perigosa numa escala tricolor. 

Outra questão importante tida em conta na escolha da cidade foi a dos transportes. Dnipro apresenta poucas ligações internacionais, e Odessa teria de remodelar o seu aeroporto internacional, e a conclusão das obras previam-se para o mês de março, prazo que preocupou a NTU e a EBU pelo facto de o ESC 2017 ocorrer dois meses depois. Já Kiev não apresenta qualquer problema com os meios de transporte, uma vez que possui ligações a várias capitais europeias. 

Quanto às arenas, segundo o diretor geral da NTU, Meteor, o complexo proposto por Dnipro, encontra-se em muito mau estado. Já o Estádio Chernomorets, em Odessa, encontra-se até em boas condições, no entanto, necessita de uma cobertura. O Centro de Exposições Internacional, em Kiev, necessita de poucas obras de reabilitação, o grande problema prende-se com a altura dos tetos. 

O ministro ucraniano adiantou ainda que a equipa sueca que realizou o ESC 2016 irá ajudar na realização do ESC 2017. 

A Ucrânia estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 2003 e já ganhou por duas vezes: em 2004, com Ruslana e a canção "Wild Dances", e em 2016, com Jamala e a canção “1944”, alcançando um total de 534 pontos. 

Recorde a representante ucraniana e vencedora do ESC 2016: 


Fonte e imagem: escportugal.pt/ Vídeo: Eurovision Song Contest
13/09/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.