ESC: membros não-ativos poderão vir a participar já em 2018


Questionada sobre uma possível participação do Cazaquistão na Eurovisão, a EBU revela estar a rever a regra sobre a participação de emissoras suas associadas o que pode tornar o ESC num verdadeiro Worldvision.

Brasil, Canadá ou China são alguns dos países que poderão participar no concurso já que têm emissoras associadas à EBU. A EBU já tinha dito que a Khabar Agency, emissora do Cazaquistão, não está elegível para participar no ESC, no entanto, o facto de a SBS ser também uma emissora associada abre a porta a 19 outros países com canais na mesma situação. 

"A EBU está a rever essa regra para a competição do próximo ano e irá publicar brevemente a versão mais recente da mesma no site oficial", afirma a EBU. Assim sendo, podem juntar-se à Austrália os seguintes países: África do Sul (SABC), Bangladesh (NBAB), Brasil (RC), Canadá (CBC), Cazaquistão (KA), Chile (UCCTV), China (CCTV e SMG), Coreia do Sul (KBS), Cuba (ICRT), Estados Unidos da América (ABC, APM, CBS, NPR, NBC e WFMT), Hong Kong (RTHK), Índia (AIR), Irão (IRIB), Japão (NHK, TBS e TFM), Malásia (RTM), Mauritânia (MBC), Nova Zelândia (RNZ e TVNZ), Omã (PART) e Síria (ORTAS).


Fonte: escportugal/Imagem: eurovision.tv
27/09/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.