San Marino: país considera acção legal


Radiotelevisione della Repubblica di San Marino (SMRTV), emissora de São Marino, está a considerar tomar medidas legais por não lhe ter sido permitido usar hologramas na actuação de Serhat no Festival Eurovisão da Canção 2016.

No primeiro ensaio de Serhat foram utilizados hologramas, algo que funcionaria como surpresa na semifinal. No entanto, a emissora foi proibida de usar tal tecnologia, sem que justificações fossem dadas por parte da Eurovision Union Broadcasting (EBU) ou da Sveriges Television (SVT). Agora a emissora pondera entrar num processo legal contra as duas entidades. 

Os hologramas utilizados seriam idênticos aos que Ivan, representante da Bielorrússia, usou. A EBU permitiu que a emissora bielorrussa, bem como a da Arménia, utilizassem esta tecnologia, no entanto São Marino não viu o seu pedido acedido, o que levanta agora questões por parte da emissora.

O São Marino estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 2008 e o seu melhor resultado é um vigésimo quatro lugar na final: em 2014, com Valentina Monetta e a canção “Maybe”, e um total de 14 pontos. Em 2016 o país foi representado por Serhat e a canção “I Didn’t Know”, alcançando o 12º lugar na primeira semifinal com um total de 68 pontos.

Reveja "I Didn't Know":


Fonte/Imagem: Wiwibloggs/Vídeo: Eurovision.tv
16/09/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.