[CRÓNICA JESC 2016]: Parabéns, Geórgia!


Decorreu hoje na Malta a 14º edição do Festival da Eurovisão Júnior (JESC). O JESC é um festival mal amado por parte dos eurofãs, não tem a importância que tem o Festival Eurovisão da Canção (ESC) mas nos últimos anos tem ganhado peso no seio dos eurofãs.

Apesar de ser um evento com moldes similares à Eurovisão, há uns anos o JESC esteve prestes a sair de cena pela falta de participação dos países. Hoje em dia, e após algumas vitórias célebres (lembremo-nos de Anastasiya Petryk e Gaia Cauchi) e também algumas realizações por parte de Malta, o concurso conseguiu elevar-se e ganhar importância entre os seus pares.

"Mzeo" de Mariam Mamadashvili continua com o bom nível que tem acontecido nos últimos anos neste certame - não nos podemos esquecer que conseguiu bater todos os recordes, tendo conseguindo arrecadar os pontos mais altos de sempre, 239 pontos. Apesar de não ser tão extraordinária, continua com o bom requinte e o bom gosto que estes miúdos grandes nos têm oferecido. De facto é de um enorme regalo ver o talento que estes miúdos têm e, principalmente, é tão engraçado ver a cumplicidade dos mesmos uns com os outros.



Este ano a votação foi alterada! Foram combinados os votos do júri com o televoto - 50% de peso para cada um. Ao vivo um júri de especialistas votou nas canções de 1-8, 10 e 12 pontos. Dentro deste júri, estavam a famosa Poli Genova e os emblemáticos Jedward!

Esta contínua aposta em mudanças importantes dentro do certame e em chamar artistas internacionais que fizeram parte da história eurovisiva, torna-se crucial para o desenvolvimento do JESC: "Esta competição é um excelente meio para os radiodifusores de serviço público para apoiar jovens artistas e ajudar a trazer o seu talento para uma audiência internacional. Foi incrível ver todo esse talento no palco. O desempenho foi incrível - estamos ansiosos para ver mais nos próximos anos.", disse Jon Ola Sand, supervisor executivo.


Em relação ao resto da classificação, a Arménia continuou com os bons resultados ficando novamente em 2º lugar com 232 pontos. Já a Itália, apesar de, no ano passado, ter ficado muito mal classificada, este ano recuperou e ficou em 3º lugar superando todas as expectativas. Uma das maiores surpresas foi mesmo a Albânia, que era uma das super favoritas, e acabou num simples 13º lugar.


Notou-se claramente a supremacia das grandes máquinas do JESC a ter bons resultados: Arménia, Holanda, Rússia, Malta, Bielorrússia e Austrália. É pena continuar a ver a Ucrânia nos maus resultados.

Por fim, falta dar destaque à excelente realização de Malta para o espetáculo. O JESC 2016 decorreu na capital de Malta, Valletta, na arena Mediterranean Conference Centre - a mais pequena de sempre do concurso. Apesar do seu tamanho, teve um excelente palco, um maravilhoso trabalho de câmaras e no geral um fantástico espetáculo que a Malta ofereceu à Europa mostrando o talento que há espalhado por tantos países. Parabéns! 

Fico um pouco triste por a Rádio e Televisão de Portugal (RTP) continuar a não apostar neste programa. Há tantos programas que apostam em crianças e vemos o talento que as nossas crianças têm e mesmo assim... não apostam em algo que poderia fazer muito furor. 

Imagens/Vídeos: JuniorEurovision.tv
20/11/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.