França: 300 temas para a eurovisão 2017


Mais de 300 temas foram recebidos pela emissora francesa France Télévisions. Esta grande recetividade deve-se ao efeito Amir.

Foi na passada edição do Festival Eurovisão da Canção (ESC) que a França conquistou um dos seus melhores resultados dos últimos anos. Amir e "J'ai Cherché" foram os responsáveis pelo feito e, desde aí, o cantor tem conquistado um grande sucesso no país e além fronteiras. De facto, o efeito Amir ainda está bem presente em França! Repare-se no número impressionante de candidaturas recebidas pela France Télévisions para o Festival Eurovisão da Canção 2017 (ESC 2017): mais de 300 candidatos pretendem chegar ao palco eurovisivo, um número francamente superior aos anos anteriores. A estação francesa tem agora  a árdua tarefa de eleger uma para levar a Kiev e tentar, quem sabe, igualar ou até ultrapassar o hit "J'ai Cherché".

 A França estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 1956 e já ganhou cinco vezes: em 1958, com André Claveau e a canção "Dors, mon amour", em 1960, com Jacqueline Boyer e a canção "Tom Pillibi", em 1962, com Isabelle Aubret e a canção "Un premier amour", em 1969, com Frida Boccara e a canção "Un jour, un enfant", e em 1977, com Marie Myriam e a canção "L'oiseau et l'enfant". Em 2016 o país foi representado por Amir e a canção "J'ai cherché", alcançando o 6º lugar na final com um total de 257 pontos.
Ouça o sucesso "J'ai cherché":

02/12/2016
Fonte: Oikotimes/Imagem: toutelatele/Vídeo: Eurovision Song Contest

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.