Suécia: conheça os países que farão parte do júri internacional


A Sveriges Televison (SVT) divulgou a lista de países que irão avaliar as músicas da final do Melodifestivalen 2017, bem como os seus porta-vozes.

Serão 11 os países a fazer parte do júri internacional e a avaliar as doze músicas da final do concurso. Nas mãos deles estão 50% do poder de decisão, sendo que os restantes 50% pertencem ao público. 

Conheça os países e os respectivos porta-vozes:

Arménia (Iveta Mukuchyan)
Austrália (Stphanie Werret)
Reino Unido (Simon Proctor)
França (Edoardo Grassi)
Israel (Tali Eshkoli)
Itália (Nicola Caligiore)
Malta (Gordon Bonello)
Noruega (Anette Lauenborg Waaler)
Polónia (Mateusz Grzesinski)
Chéquia (Jan Bors)
Ucrânia (Victoria Romanova)

Na lista surgem várias caras conhecidas, desde a representante da Arménia no Festival Eurovisão da Canção 2016, Iveta Mukuchyan, a vários chefes de delegação. Victoria Romanova, que se demitiu da equipa de produção do Festival Eurovisão da Canção, também faz parte desta lista.

A Suécia estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 1958 e já ganhou por seis vezes: em 1974, com ABBA e a canção "Waterloo", em 1984, com Herreys e a canção "Diggi-Loo Diggi-Ley”, em 1991, com Carola e a canção "Fångad av en stormvind", em 1999, com Charlotte Nilsson e a canção "Take Me To Your Heaven", em 2012, com Loreen e a canção "Euphoria", e em 2015, com Mans Zelmerlöw e a canção “Heroes”. Em 2016, o país foi representado por Frans e a canção “If I Were Sorry”, alcançando o 5º lugar na final com um total de 261 pontos.

Fonte: ESCPortgal/Imagem: ESCPedia

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.