Apreciações Musicais - ESC 2017: Polónia


KASIA MOS - "FLASHLIGHT"




André Sousa: A composição é bastante moderna e muito peculiar. Todo o instrumental, principalmente, na primeira primeira parte do tema ajuda a que toda a voz da interprete se destaque. Um boa aposta. 

Andreia Valente: "Flashlight" tem passado fora do radar de muita gente por ser uma música facilmente esquecível. Com um instrumental pesado e uma melodia que causa algum amedrontamento, a música da Polónia não será música para os ouvidos de todos.

Catarina Gouveia: Só consegui começar a gostar da música polaca após ouvir 5 vezes. É uma música com um instrumental fantástico mas difícil de ouvir e compreender à primeira. Apesar de ser uma balada, há muito instrumento ao mesmo tempo e é um pouco sombria – ao ponto de parecer a música do Saw lá para o final. 

Daniel Fidalgo: Gosto particularmente da sonoridade obscura que acompanha a canção e da sua parte final. Um instrumental progressivo que mistura sons contemporâneos com uma orquestração magnífica. 

Diogo Canudo: "FlashLight" é uma música moderna, bastante característica, que chega mesmo a tocar na inovação e na modernidade. Pelo que me lembre, nunca foi levado uma música à Eurovisão, em que os versos se baralham no refrão com tanta naturalidade. Parabéns!

Elizabete Cruz: Mais um instrumental que parece que já ouvimos mil vezes. Considero-o por si só bem fraquito, nem sequer o crescimento final serve para criar alguma sensação em quem ouve.

Jessica Mendes: É sombrio e diferente, mas ao mesmo tempo muito pouco memorável. A modernidade do tema na perfeição com a vertente mais clássica dada pelos violinos mas penso que lhe falta um je ne sais quoi qualquer.

Joana Raimundo: Eu não sei nada de música, mas sei que adoro isto, e tem uns violinos pelo meio que foram encaixados na perfeição. 

Neuza Ferreira: Um instrumental genial e perfeito que faz realçar a voz de Kasia. A presença dos violinos, ainda que seja um pouco abafada pelo resto, durante o início e o meio do tema, torna todo o instrumental ainda mais belo e com um final arrepiador.


André Sousa: Que voz poderosa. Uma mistura de sentimentos que me fazem ficar colado ao tema. Toda a interpretação é fantástica e aquele arranhar da voz é algo que me fascina completamente. 

Andreia Valente: Kasia Moś é extraordinária e tem muita garra. Tanto as notas mais graves como as mais agudas são cantadas com facilidade e competência por esta vocalista.

Catarina Gouveia: É a voz perfeita para esta música. Chega às notas de forma perfeita, tem a agressividade que o tema pede. Às vezes, parece que “arranha” e tudo.

Daniel Fidalgo: Começa delicada e vai ficando progressivamente mais forte. A intérprete tem uma voz incrível e cheia de qualidade.

Diogo Canudo: Fico vidrado em frente ao ecrã a ver a Kasia a interpretar “Flashlight”. Os seus agudos são impecáveis e adoro quando ela começa a cantar metade da música com um arranhar característico na voz. Faz-me lembrar a maneira de cantar de Celine Dion, que eu adoro.

Elizabete Cruz: Kasia tem com certeza uma voz poderosa, das que gosto mais desta edição. É ela quem dá vida à música, pois a melodia não a ajuda em nada.

Jessica Mendes: Ela tem problemas de respiração bastante óbvios mas a voz adequa-se bem ao tipo de música. Ainda assim acho que lhe falta a força de que a música precisa mais no final.

Joana Raimundo: A Kasia vai arrasar. 

Neuza Ferreira: No início pensei que fosse apenas mais uma voz, mas com o decorrer a minha opinião mudou. A intensidade que Kasia dá à canção é arrepiante.


André Sousa: As cores que foram aplicadas aquando da final, fizeram com que a envolvência ao tema fosse fantástica. Neste tema eu penso que a simplicidade só vem contribuir para o sucesso. A Kasia pouco precisa de adornos para brilhar. 

Andreia Valente: Kasia Moś sabe como se movimentar no palco e tem uma cara muito expressiva. Penso que a atuação derá muitos close-ups de Kasia. 

Catarina Gouveia: Algo muito semelhante à performance de Michal Szpak, com os instrumentos incluídos. O problema é a canção nem ser comparável à do ano passado, onde toda a gente conseguia cantarolar. 

Daniel Fidalgo: Espero que a cantora se apresente sozinha em palco, com um vestido elegante e que no final o palco floresça para algo impressionante.

Diogo Canudo: Adorei o cenário em palco que foi levado na final polaco. Espero que se mantenha o mesmo e que melhorem em pequenos efeitos visuais. Kasia não precisa de muito mais para sobressair.

Elizabete Cruz: Kasia com certeza sabe estar e sabe cativar. Mais uma vez ela prova como é a única salvadora desta música.

Jessica Mendes: Alguém que lhe corte aquela mão sempre a gesticular! Para uma música assim pede-se mais originalidade do que uma banda em palco.

Joana Raimundo: Transformem isto numa bomba arrasadora por favor, é que pode chegar lá, a sério. Força Polónia, que isto seja um jogo de luzes brutal, num tom sóbrio.

Neuza Ferreira: Estou à espera de uma dark and deep performance em Kiev!


André Sousa: São letras destas que valem a pena serem lidas. Letras compostas, que contam uma história, que falam de um amor sem ser de forma superficial. Gosto imenso. 

Andreia Valente: A letra é assombrosa.

Catarina Gouveia: Eu não vou aceitar mais letras onde rimem “fire” com “desire” na minha vida. Até tem uma escrita aceitável mas estragam tudo com rimas fáceis e uma história banal.

Daniel Fidalgo: Fala sobre ultrapassar obstáculos e seguirmos cada vez mais fortes. Cria uma simbiose com o instrumental obscuro, que canaliza a mensagem da canção.

Diogo Canudo: Fico estupefectado com a qualidade lírica que “Flashlight” apresenta. A letra parece a narração de um excerto de um livro, mas que consegue contar em poucas linhas a história de um amor eterno que muitos se opões e o acham impossível. Parabéns pela originalidade!

Elizabete Cruz: É curioso como a letra se enquadra totalmente à voz poderosa de Kasia. Consigo imagina-la muito mais a cantar algo deste género do que a cantar uma letra cheia de amor.

Jessica Mendes: Tenho pena que seja um pouco repetitiva mas gosto da alusão a todos os elementos mais sombrios que vão de encontro à música.

Joana Raimundo: Super adequada ao tema e muito bonita. 

Neuza Ferreira: Uma letra profunda e bonita. Das mais bonitas da primeira semi final.


André Sousa: Acredito que consigam uma óptima classificação na final. 

Andreia Valente: Não me parece que a Polónia repetirá o sucesso de “Color Of Your Life” e ficará pela semifinal. 

Catarina Gouveia: Tenho para mim que a Polónia vai ficar pela semifinal, por ser uma música difícil de digerir. 

Daniel Fidalgo: Acredito que lutará pela vitória em Kiev. 

Diogo Canudo: Passa à final e fica no top 15.

Elizabete Cruz: Acho que ficará pela segunda metade da tabela na final.

Jessica Mendes: Se a Monika foi à final, a Kasia também consegue.

Joana Raimundo: Final, possível top 10. 

Neuza Ferreira: Top 10.


André Sousa: 10 pontos.

Andreia Valente: 5 pontos.

Catarina Gouveia: 4 pontos.

Daniel Fidalgo: 12 pontos.

Diogo Canudo: 7 pontos.

Elizabete Cruz: 5 pontos.

Jessica Mendes: 6 pontos.

Joana Raimundo: 6 pontos.

Neuza Ferreira: 10 pontos.

Total: 65 pontos.


André Sousa: Daqueles temas que mostram que seguir a Eurovisão vale a pena. 

Andreia Valente: Parece que bruxaria é o trend de 2017!

Catarina Gouveia: Demasiado sombria para ter sucesso no festival.

Daniel Fidalgo: Uma audição basta para perceber o potencial deste tema! 

Diogo Canudo: A Celine Dion eurovisiva do século XXI.

Elizabete Cruz: Será mais um efeito Michal Szpak?

Jessica Mendes: Esqueci-me 5 minutos depois…

Joana Raimundo: Polónia recuperando do ridículo que foi 2016.

Neuza Ferreira: É uma pena que a Europa não dê valores a estas apostas da Polónia.


1.º Azerbaijão - 77 pontos; 2.º Portugal - 77 pontos; 3.º Finlândia - 68 pontos; 4.º Polónia - 65 pontos; 5.º Suécia - 65 pontos; 6.º Bélgica - 63 pontos; 7.º Arménia - 60 pontos; 8.º Austrália - 60 pontos; 9.º Islândia - 59 pontos; 10.º Albânia - 56 pontos; 11 Geórgia - 46 pontos; 12 Moldávia - 45 pontos; 13 Montenegro - 41 pontos; 14.º Grécia - 37 pontos; 15.º Chipre - 32 pontos; 16.º Letónia - 29 pontos; 17.º Eslovénia - 14 pontos.

Vídeo: Eurovision Song Contest

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.