ESC 2017: ascedência de Hovig pode ter-lhe custado pontos azeris


Hovig, o representante cipriota deste ano, nasceu em Nicósia mas o seu pai é de nacionalidade arménia e os jurados azeris colocaram a sua canção no penúltimo lugar da semifinal.

Ainda que a EBU queira distanciar-se dos problemas políticos, ano após ano, jurados azeris e arménios colocam-se uns aos outros no último lugar e este ano não foi exceção. Tanto na semifinal como na final, todos os jurados azeris colocaram a Arménia em último lugar e vice-versa. A diferença está no lugar obtido pelo cipriota. Na semifinal todos os jurados azeris colocaram Hovig no 16.º lugar (apenas à frente da Arménia), enquanto na Arménia o primeiro lugar para o Chipre foi unânime. Na grande final a Arménia deu 7 pontos ao Chipre e, no Azerbaijão houve 3 jurados a colocarem Hovig em 24.º lugar. 

Tobbe Ek do Aftonbladet enviou um e-mail à EBU para questionar a organização sobre estas votações e a resposta foi a seguinte: "o vencedor do Eurovision Song Contest é decidido por televoto e júri (constituído por profissionais da indústria da música), cada um com 50% da decisão final. Cada jurado assina uma declaração, dizendo que irão julgar as músicas por si só, baseados num número de critérios, como a música, a letra, a atuação e o potencial para se tornar um sucesso. Eles entendem que o seu julgamente exclui qualquer visão pessoal a favor ou contra o background pessoal dos concorrentes. Esperamos e estamos felizes que eles respeitem estas regras para manter o concurso sem influêncis políticas".

Fonte: Aftonbladet e Eurovosion.tv/Imagem: Eurovosion.tv





Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.