Ucrânia: Ministério da Justiça apoiará o regresso da caução de 15 milhões de euros


O Ministério da Justiça ucraniano dará auxílio no processo legal da estação pública ucraniana, Natsionalna Telekompaniya Ukrayiny (NTU), contra a European Broadcasting Union (EBU). Em causa está a devolução da caução de 15 milhões de euros, feita pela NTU à EBU para a realização do Festival Eurovisão da Canção (ESC) do passado mês de maio, em Kiev.

O atual ministro da justiça ucraniano, Pavel Petrenko, declarou que o Ministério da Justiça da Ucrânia dará auxílio ao processo da devolução da caução no valor de 15 milhões de euros, requerida pela EBU, e que ainda se encontra na Suiça. 

A informação foi confirmada pelo atual chefe da delegação ucraniana, Mr. Alasania, que também disse que a devolução poderá ser demorada, pois o processo ainda não terá entrado no tribunal suíço, e por isso, ainda não há uma data sequer para a primeira audição. 

Recorde-se que a EBU exigiu às autoridades ucranianas um fundo monetário que pudesse garantir a organização do evento naquele país. Os 15 milhões de euros pedidos à NTU foram transferidos para uma conta bancária na Suiça, sendo que nunca foi necessário o uso dessa mesma garantia. É a primeira vez que a EBU é chamada à justiça por uma estação de televisão organizadora do ESC. 

No passado mês de Junho foi confirmado que a estação pública ucraniana contratou um escritório de advogados na Suiça, de forma a resolver o caso. O diretor da NTU afirma de que não vão desistir da devolução da garantia monetária.

Fonte: Eurovoix 



Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.