Portugal: a Eurovisão no programa 'Voz do Cidadão'


O Festival da Canção (FC) e a participação de Portugal no Festival Eurovisão da Canção (ESC) foram tema do programa Voz do Cidadão, do provedor do telespectador.

A edição desta semana do programa Voz do Cidadão foi dedicada à participação de Portugal no ESC. O provedor do telespetador da RTP começou por mencionar a diferença do que se faz em Portugal em relação a outros países, como a Suécia, "Por cá os telespectadores queixam-se da fraca qualidade das músicas e das letras, do processo de seleção e do facto de Portugal ficar sistematicamente para trás nas pontuações".

Os telespectadores convidados a opinarem referiram diversos temas. Pedro Fernandes mencionou que com a mudança de chefe de delegação tinha "expectativas que alguma coisa mudasse, no entanto Portugal continua a cometer os mesmos erros". As soluções verbalizadas pelos telespectadores passam pela "reestruturação, a começar pelo Festival da Canção. E ainda fazer concurso aberto para os compositores e um casting para os intérpretes".

Carla Bugalho, chefe da delegação portuguesa, frisou que "a RTP já tentou todas as formas e não nos podem acusar de nunca o ter feito. Cabe inteiramente à RTP escolher a forma como quer selecionar a sua canção para o Festival". A abertura do FC a compositores estrangeiros foi também uma das medidas defendidas visto que, segundo os intervenientes, "estes conhecem melhor a realidade eurovisiva e não se perde o cunho português, veja-se o exemplo de 2008". Carla Bugalho referiu que esta regra não é definitiva, não lhe atribuindo grande importância: "acho que não condiciona a nossa participação".  

Em relação à participação portuguesa deste ano, os telespectadores mostraram o seu agrado para com o tema "Há Um Mar Que Nos Separa", no entanto, criticaram o facto de ter sido cantada em português. A solução proposta passa pela aceitação de temas em inglês no FC, deixando a decisão final para o público. 

Os comentários de Ramon Galarza foram também tema do programa. Ramon Galarza e Carla Bugalho justificaram esta escolha da RTP referindo que os comentários "nem sempre foram felizes mas representam a opinião pessoal do produtor". Ramon Galarza aproveitou a oportunidade para se desculpar no caso de ter ferido a susceptibilidade de algum telespectador. 

Pode ver o programa AQUI (minuto 04:20).

Fonte/Imagem: ESCPortugal
13/06/2015

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.