O que faz Portugal na Eurovisão? - Segundo texto: fãs, bloggers e OGAE's


A OPINIÃO DOS FÃS, BLOGGERS E OGAE'S
PARTE 2

Oliver (um francês editor do site Oikotimes), Ronja (Alemanha), Bronson (Nova Zelândia), Iina (Finlândia) e Aless (Espanha) são os eurofãs que vos apresentamos hoje. Tal como no texto passado, queremos saber o que pensam os eurofãs das participações portuguesas no Festival Eurovisão da Canção. Terão estes cinco fãs as mesmas ideias dos restantes? É isso mesmo que vamos descobrir.

Questionado sobre as memórias de Portugal na Eurovisão, Oliver diz-nos que “as canções portuguesas nunca foram consideradas sérias candidatas à vitória”. Aless recorda a caricata situação que nos valeu muitos comentários de nuestros hermanos: a não atribuição de qualquer ponto à Espanha em 2014.


“As canções portuguesas nunca foram consideradas sérias candidatas à vitória”.

Sobre as canções e géneros musicais preferidos, o fado volta a ter especial destaque entre os fãs com quem falámos. Ronja recorda as músicas de 2009 e a deste ano como aquelas de que mais gostou. Bronson, da Nova Zelândia, diz-nos que a sua música preferida foi ‘Senhora do Mar’, mas destaca também ‘Vida Minha’ e ‘Há Dias Assim’. Iina revela que ‘Quero Ser Tua’ é a sua canção portuguesa preferida’. O nosso ‘vizinho’ Aless diz-nos que as suas preferidas foram ‘Todas as Ruas do Amor’, por ser uma género mais tradicional, e ‘Quero Ser Tua’ por ser mais dançante. 

“Portugal não leva o concurso tão a sério como outros países”

Quais são os problemas das nossas propostas? O editor do Oikotimes diz-nos que “as canções são geralmente datadas ou demasiado ‘aportuguesadas’ para um público internacional”. Ronja confirma a teoria: “as músicas não se destacam o suficiente”. Para Bronson “Portugal não leva o concurso tão a sério como outros países e algumas músicas não são modernas/internacionais ou algo que continuemos a ouvir depois do festival”. A finlandesa acredita que o problema está no facto de Portugal cantar na sua língua materna, que diz ser “muito bonita”, mas “ninguém a entende”. Aless afirma que há dois problemas “os vizinhos e a língua”.

Quanto a canções que mereciam melhores lugares do que os que tiveram, as opiniões são muitas. Oliver diz-nos que ‘Senhora do Mar’, ‘Baunilha E Chocolate’ e ‘O Meu Coração Não Tem Cor’ mereciam melhores lugares, já Ronja foca-se nos últimos anos e dava classificações mais altas às propostas de 2009, 2014 e 2015. ‘Senhora do Mar’ e ‘Vida Minha’ são as eleitas de Bronson para melhores lugares, enquanto Iina destaca a canção de Suzy. 2008, 2009, 2010, 2014 e 2015 são os anos em que fomos injustiçados segundo o espanhol. 

“Portugal precisa de mudar a sua final nacional”

Afinal o que é que é preciso fazer para conseguirmos melhores lugares? Ronja disse-nos que acredita que grande parte do problema está nas performances demasiado esquecíveis e pede-nos que não enviemos músicas “demasiado tradicionais como 2012” ou como 2011. Para o neozelandês, “Portugal precisa de mudar a sua final nacional” e deixar que qualquer pessoa envie as suas propostas uma vez que com compositores convidados “as escolhas são mais reduzidas”. Indo de encontro àquilo que já tinha dito, Iina diz que com uma mudança de idioma, as músicas portuguesas conseguiriam melhores lugares. Aless diz-nos que devemos “parar de enviar canções maravilhosas e tradicionais e passemos a enviar pop mau”.

Quanto a músicas que não chegaram ao ESC, ‘Mea Culpa’, ‘Canta Por Mim’ e ‘Outra Vez Primavera’ voltam a ser as mais referenciadas.


As músicas portuguesas são “demasiado tradicionais e diferentes”

Falámos ainda com outros cinco fãs que se distinguem dos primeiros por fazerem parte de OGAE’s de diferentes países. Membros da OGAE Roménia, Eslováquia, Itália, Rússia e Finlândia contaram-nos o que acham das nossas participações e as opiniões são similares às de muitos outros fãs. Há o normal destaque para o facto de enviarmos sempre músicas em português e a recordação de muitas canções que fazem parte da nossa história musical. O membro da OGAE Finlândia afirma mesmo que a sua “canção preferida de sempre da Eurovisão é ‘Playback’”, enquanto o membro da OGAE Itália destaca a participação de Dulce Pontes “antes de se tornar uma estrela internacional” e a “importância histórica de ‘E Depois do Adeus’”. Um ponto em que muitos concordam é o facto de as nossas músicas serem “demasiado tradicionais e diferentes”. No entanto muitos referem o fado como uma boa aposta para Portugal e dão especial destaque à prestação de Vânia Fernandes que acreditam ter sido injustiçada em 2008. Da Rússia chega-nos uma sugestão para o FC: um júri internacional. São ainda referidas várias canções das nossas finais nacionais que poderiam ter conseguido melhores lugares no ESC como as canções de Catarina Pereira em 2010 e 2014, as de Rui Andrade em 2011 e 2014 e também. ‘Outra Vez Primavera’.


ENGLISH VERSION
What is Portugal doing in Eurovision?

Oliver (a French who is an Oikotimes editor), Ronja (Germany), Bronson (New Zealand), Iina (Finland) and Aless (Spain) are the eurofans for today’s text. Just like in the previous text, we want to know what they think of the Portuguese participations in the Eurovision Song Contest. Do this five fans have the same ideas as the others? That's what we'll find out.

Questioned about which memories he has of Portugal in Eurovision, Oliver tells us that “Portuguese songs have never been considered as real contenders for victory”. Aless recalls the situation that cost us many comments from nuestros hermanos: not giving any points to Spain in 2014.


“Portuguese songs have never been considered as real contenders for victory”

About the songs and favorite musical genres, Fado is the gender that this eurofans prefer as well. Ronja recalls 2009 and this year’s songs as the ones he liked best. Bronson, from New Zealand, tells us that his favorite song was ‘Senhora do Mar’, but also highlights ‘Vida Minha’ and ‘Há Dias Assim’. Iina reveals that ‘Quero ser Tua’ is her favourite Portuguese song ever. Our 'neighbor' Aless tells us that his favorite was ‘Todas as Ruas do Amor’ because it is more traditional , and ‘Quero Ser Tua’ because it’s more danceable.

“Portugal does not take the contest as seriously as other countries”

What are the problems of our proposals? The Oikotimes edito tells us that “The songs are rather old fashioned, or too Portuguese for an international audience”. Ronja confirms the theory: “the songs weren't outstanding enough”. For Bronson “Portugal does not take the contest as seriously as other countries, and some music isn't really modern/international or something you'd listen to after the contest”. The Finnish believes the problem lies in the fact that Portugal sing in their native language, which she claims to be "beautiful," but "no one understands it". Aless states that there are two problems "neighbors and language".

As for songs that deserved better places than it actually had, there are many opinions. Oliver tells us that ‘Senhora do Mar’, ‘Baunilha E Chocolate’ and ‘O Meu Coração Não Tem Cor’ deserved better places and Ronja focuses in recent years and would give higher ratings to the 2009, 2014 and 2015 entries . ‘Senhora do Mar’ and ‘Vida Minha’ are Bronson’s elected for the best places while Iina highlights Suzy’s song. 2008, 2009, 2010, 2014 and 2015 are the years in which we were underated according to the Spanish.

“Portugal needs to change its national”

After all what do we need to do in order to achieve better places? Ronja told us that he believes that much of the problem lies in the forgettable performances and asks us not to send "too traditional” songs as 2012 or songs as 2011. For Bronson, “Portugal needs to change its national” and leave anyone send their proposals because inviting composers “makes the song choices narrower”. Iina, as she said before, says that singing in english would give Portugal better places. Aless tells us that we should "stop sending traditional and marvelous songs and send bad pop”.

As for songs that have not reached the ESC, 'Mea Culpa', ‘Canta Por Mim’ and ‘Outra Vez Primavera’ are the ones that those fans talk about the most.


Portuguese songs are "too traditional and different"

We also spoke with five other fans who differ from the others for being part of OGAE's from different countries. Members of OGAE Romania, Slovakia, Italy, Russia and Finland have told us what they think of our entries. There are the usual memory of the fact that we always send songs in Portuguese but also some of them remember many of the songs that are part of our musical history. The member of OGAE Finland even claims that his "all-time-number-one is 'Playback'" while the member of OGAE Italy highlights the participation of Dulce Pontes "before becoming an international star" and the "historical importance of the song 'E Depois do Adeus'". A point at which many agree is the fact that our songs are "too traditional and different". However many refer fado as a style in which Portugal should bet and give special attention to the performance of Vânia Fernandes who they believe have been underated in 2008. From Russia comes a suggestion for FC: an international jury. They also referred several songs of our national finals that could have achieved better places in ESC such as Catarina Pereira's songs in 2010 and 2014, Rui Andrade's in 2011 and 2014 as well as 'Outra Vez Primavera'.

Imagem: eurovision.de
11/07/2015

1 comentário:


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.