Suécia: Christer Björkman aspira a sétima vitória no Festival Eurovisão da Canção já em 2016


Christer Björkman, o chefe de delegação sueca e produtor executivo da final nacional sueca, o Melodifestivalen, revelou à Sveriges Radio algumas das suas vontades relativamente ao Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2016.

A primeira será, a organização do ESC 2016 que será feita na Suécia, que terá a Ericsson Globe Arena e Estocolmo como anfitriãs. A sua função será a de auxiliar na organização e produção do espectáculo.

Já a segunda, prende-se com a colocação do seu país no primeiro lugar dos vencedores eurovisivos de sempre: a Irlanda, com sete vitórias distribuídas entre os anos 70, 80 e 90 continua a ser a nação que ocupa o primeiro lugar do pódio seguindo-se de perto, precisamente, a Suécia, com seis vitórias – duas delas na segunda década do século XXI (“Euphoria” de Loreen em 2012 e “Heroes” de Mäns Zelmerlöw em 2015).

A Suécia estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 1958 e já ganhou por seis vezes: em 1974, com ABBA e a canção "Waterloo", em 1984, com Herreys e a canção "Diggi-Loo Diggi-Ley”, em 1991, com Carola e a canção "Fångad av en stormvind", em 1999, com Charlotte Nilsson e a canção "Take Me To Your Heaven", em 2012, com Loreen e a canção "Euphoria" e no ano de 2015, em que foi representada por Mans Zelmerlöw e a canção “Heroes”, com um total de 365 pontos. 

Assista aqui à actuação vencedora da Suécia no ESC 2015:


Fonte: esctoday.com /Imagem: sverigesradio.se/ Vídeo: eurovision.tv
15/07/2015

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.