FBI Eurovisão - Sétimo texto: vitória belga em 1978… só na Jordânia














Atenção! Chamem a FBI Eurovisão, ou calem-se para sempre! Neste artigo irão ser apresentados casos e conspirações, que, apesar dos anos, nunca foram concluídos. Muitos deles nem investigados! Será a Eurovisão um concurso musical exímio ou um evento repleto de inimizades entre países?

Estávamos em pleno ano de 1978, quando uma canção de amor venceu a Eurovisão em representação das cores israelitas… Consumava-se, assim, a primeira vitória eurovisiva de Israel. Mas nem tudo foi amor nesta vitória, não estivéssemos nós a falar de Israel, um país que mantém, ainda hoje, algumas relações tensas com países vizinhos. Como seria, então, de prever, esta vitória causou desagrado em vários países do Norte de África e Médio Oriente, onde já na altura se seguia o certame, mesmo não participando no mesmo.

O desagrado foi tanto que, segundo o autor John Kennedy O'Connor, quando se tornou clara a vitória israelita durante a votação, a maioria das estações árabes terminou a sua transmissão do concurso. Mais ainda há mais… A emissora da Jordânia terminou a transmissão com a emissão de uma foto de narcisos na tela, após ter anunciado que o tema belga (que terminou em segundo) foi o grande vencedor. Como na altura ainda não se recorria à Internet, acreditamos que muitos jordanos morreram a acreditar que a Bélgica tinha surripiado ao certame a Israel num golpe de magia. 


Neste mesmo ano, e para contentamento luso por não deter todos os records negativos, a Noruega terminou em último lugar, pela quinta vez, tendo conquistado os primeiros zero pontos do atual sistema de votação - que havia sido implementado em 1975. Mas não se riam eurofãs portugueses, porque Portugal não ficou longe da Noruega, tendo terminado a competição no 17º lugar com uns meros cinco pontos (eram 20 concorrentes). 

A música vencedora “A-Ba-Na-Bi” insere-se no estilo disco up-tempo, muito particular dos anos 80. Por, talvez, estarmos em 1978 e este estilo musical ainda não estar na berra, a canção foi desde logo ridicularizada, sobretudo em relação ao seu título – mas a mesma é considerada pela maioria dos fãs como uma das melhores entradas de sempre na história da competição. No concurso, o grupo usou roupas brancas, talvez por apelar a Israel a paz com outros países.

Apesar de a Eurovisão se tratar de um concurso musical, é também o reflexo de muitas políticas que acontecem no mundo. Os conflitos de Israel e Jordânia tiveram início oficial em 1948, com as relações entre os líderes judeus e a dinastia Hashemite. Em 1978, a guerra entre os dois países estava bastante acesa, com várias ameaças de ataque.


A assinatura do Tratado de Paz só se deu em 1994, e consideram que o acordo foi feito pelos esforços do Processo de Paz Israel-Palestina entre Israel e a Organização de Libertação da Palestina, representante da Autoridade Palestiniana. A Jordânia tornou-se o segundo país, depois do Egipto, a fazer as pazes com Israel. O tratado estabelecia seis pontos principais: a demarcação da fronteira Israel-Jordânia, os recursos hídricos, a segurança, a liberdade de movimentos, os lugares históricos e religiosos, e os refugiados e as pessoas deslocadas.

Se na altura estas interrupções nas transmissões não acarretaram grandes consequências, o mesmo não se pode dizer da atualidade. De tal forma que o Líbano tentou repetir a peripécia jordana em 2005, tendo logo sido advertido pela EBU e forçado a desistir. Sabemos que nesta época é difícil travar a propagação de informação, mas se esta tendência se tivesse mantido já só conseguimos imaginar a Rússia a cortar a emissão em 2014, anunciando a vitória Holandesa e emitindo uma foto de um jarro de camomilas. 

Para o bem e para o mal, a Eurovisão deve ser igual para todos, mesmo quando Portugal termina em último, caso contrário já só conseguimos imaginar a RTP a cortar a emissão na hora das votações anunciando a vitória lusa… Isto se fosse dia 1 de abril!

Não perca, na próxima semana, o último mistério eurovisivo do FBI Eurovisão...

04/11/2015
Imagem: wikipedia.en/Vídeo: escbelgium3

Autores:


Grafismo:

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.