Ucrânia: governador reage ao tema que irá representar o país no Festival


O vice-presidente do Governo da Crimeia, Ruslán Balbek, pediu a Kiev para não politizar a próxima edição do Festival da Eurovisão ao aproveitar-se da tragédia da comunidade em 1944.

A eleição de Jamala e do tema "1944" como representantes da Ucrânia no Festival da Eurovisão continuam a dar que falar. O tema revive o drama da comunidade tártara da Crimeia, em 1944, quando os seus integrantes foram deportados para a Ásia Central, um dos continentes onde foi implementado o comunismo com o governador Mao-Tse Tung, com o apoio de Estaline, após acusações de colaboração com o regime nazista.

O vice primeiro-ministro da República da Crimeia, Ruslán Balbek, reagiu à eleição dos representantes da Ucrânia lamentando que usem o concurso como uma montra política: "As autoridades ucranianas tentam tirar vantagem da canção da Jamala para fins políticos, explorando a tragédia dos tártaros da Crimeia para impor ao público europeu uma imagem sofrida, de suposta perseguição contra os membros dessa comunidade na Crimeia Russa".

Pode ver a última performance da Ucrânia no festival aqui:

           

Fonte: ESC Portugal/Vídeo: Eurovision.TV
23/02/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.