Apreciações Musicais - ESC 2016: Arménia


IVETA MUKUCHYAN - "LOVEWAVE"



André Sousa: A Arménia este ano apresenta um instrumental muito inovador e diferente do habitual. O país decidiu arriscar em algo um tanto ou quando diferente e, sinceramente, espero que se destaque pelo feito.

Carolina Pinto: O instrumental do tema apresenta-se como muito original, muito moderno, conjugando a parte pop, com ritmos mais clássicos, com a utilização do violino. É um instrumental que tem grande potencialidade para criar um grande e bom show. 

Catarina Gouveia: Uma proposta bastante diferente da Arménia, que acaba por seguir as linhas da canção da Letónia em 2015. Não é fácil de digerir à primeira, mas é certamente cativante pela sua originalidade e mística. Estou surpreendida pela positiva!

Cláudia Peres de Matos: Talvez por nunca ter visto esta atuação, o instrumental por si só não me prende. Tem boas batidas e potencial para se tornar intenso… mas para já, não faz parte das minhas escolhas. 

Diogo Canudo: Cada vez mais a Eurovisão terá propostas mais diferentes do que é normal, mais ortodoxas, mais contemporâneas, mais complexas. É o melhor instrumental da edição, e que não segue uma fórmula certa. Junta o tradicional com o moderno, no seu melhor sentido! Bravo!

Elizabete Cruz: Apesar de ser uma música claramente pop, é bom perceber o quão bem conseguiram inserir sons tradicionais neste instrumental. No final, no meio de tantas músicas bastante iguais, são estes pormenores que fazem a diferença.

Jessica Mendes: A Arménia, desde que se ausentou do ESC em 2013, tem tentado enviar obras de arte todos os anos. Só funcionou em 2014. Isto é uma mixórdia pior que a do ano passado em que tudo parece ter sido feito em tons diferentes. Não se percebe nada!

Joana Martins: Adoro. Adoro mesmo. Tem algo especial e tradicional. 

Maria Silva: Um instrumental que ao início nos transmite paz, mas que ao longo do tema vai ganhando cada vez mais energia.

Pedro Emídio: É uma aposta bem conseguida. Diferente daquilo a que estamos habituados a ouvir no ESC. Apresenta uma conjugação entre os sons mais clássicos e atuais, que resulta na perfeição.

Ricardo Mendes: Um instrumental poderoso, com piano, que explode na segunda parte da música e tem dos os requisitos necessários para ficar na memória do público que irá assistir o evento! Este instrumental poderia fazer parte de uma banda sonora de um filme americano, sem dúvida alguma.


André Sousa: A voz é poderosa, extravagante e irreverente. A voracidade com que são prenunciadas as palavras dá um maior intensidade a toda a composição. Pessoalmente gosto, e acho que marcará pela diferença.

Carolina Pinto: É neste ponto que o tema perde um pouco, não em termos de afinação, mas em termos de dicção da artista. Em termos de afinação Iveta Mukuchyan está muito bem, uma voz poderosíssima, indicada para o tema, conseguindo transmitir toda a emoção do mesmo. No entanto, em termos de dicção, talvez por a canção não ser cantada na língua mãe, mas sim em inglês, a artista não consegue se expressar tão bem, não se percebendo algumas partes. 

Catarina Gouveia: Adoro a parte inicial da música, quase que sussurrada. A partir daí admito que aquela voz me causa alguma estranheza, parece que arranha! É dos temas pelo qual estou mais ansiosa de ouvir a versão ao vivo.

Cláudia Peres de Matos: Iveta tem uma voz potentíssima, e creio que será esse o trunfo desta performance. 

Diogo Canudo: Talvez também a melhor voz da edição. A Iveta é uma cantora completa, e tem uma expressão na voz.

Elizabete Cruz: É preciso ter uma boa voz para se cantar esta música e esse crédito ninguém tira a Iveta. Não é dos meus timbres preferidos, mas a competência está lá.

Jessica Mendes: Há demasiada tentativa de mostrar a voz dela (que acredito ser boa) e que só faz com que nos fartemos. Há muita gritaria!

Joana Martins: Gosto muito. Ao vivo resulta bem (precisa é de melhorar o inglês).

Maria Silva: Boa voz, irá surpreender no mundo eurovisivo.

Pedro Emídio: A Arménia fez uma boa escolha, a Iveta tem uma voz grave e afinada. Certamente, que terá um desempenho muito competente em Estocolmo

Ricardo Mendes: A voz da Iveta Mukuchyan é adequada ao tema e segura! Não sei como se irá comportar ao vivo, mas quase de certeza terá uma boa prestação!


André Sousa: Confesso que espero força em palco, que espero uma presença pujante e cheia de vigor. O tema tem tudo para resultar e só espero bem que não acabe por desiludir ao vivo.

Carolina Pinto: Deve ser completamente espectacular.

Catarina Gouveia: Penso que será uma performance marcada por um vestido longo e trabalhado, onde as luzes e efeitos especiais terão um papel fulcral.

Cláudia Peres de Matos: Espero uma atuação boa o suficiente para elevar de nível o instrumental. Vamos ver o que a Arménia poderá fazer.

Diogo Canudo: Estou bastante curioso para ver como irá acontecer a apresentação em palco, mas desejo ver algo mágico e inesperado.

Elizabete Cruz: Se é algo que esta música exige é atitude e do que se pôde ver acredito que Iveta não irá falhar nisso.

Jessica Mendes: É a Arménia, portanto só podemos esperar algo fantástico. Alguma coisa tem de salvar esta desgraça.

Joana Martins: A Iveta tem carisma, tem categoria. É uma canção que precisa de algo espetacular em palco (fico à espera). 

Maria Silva: Uma presença bastante forte, a cantora estabelece uma boa relação com o público.

Pedro Emídio: Terá que trabalhar para demonstrar à vontade em cima de palco, mas acredito que venha a executar uma performance que não vai passar despecebida.

Ricardo Mendes: Para este tipo de canção, pouco ou nada será necessário para enriquecer a performance em palco! Possivelmente um fogo pirotécnico na parte final da canção, para encher os olho aos telespectadores. Efeitos visuais também ficariam muito bem.


André Sousa: Mensagem passada, intensidade que dá mais poder a toda a letra. No geral, aprovado.

Carolina Pinto: Não deixando de ser uma letra respeitante a uma temática muito utilizada na Eurovisão, o amor, a letra apresenta uma certa originalidade, e não se torna maçadora, pelo facto de ter essa mesma originalidade. A letra começa como sendo um desabafo, tornando o tema, de certa forma, misterioso. 

Catarina Gouveia: Iveta é uma das autoras desta letra que fala de alguém apaixonado de uma forma cativante e pouco óbvia. Gostei!

Cláudia Peres de Matos: Parece que estou a ler uma canção da Adele!

Diogo Canudo: Uma letra de amor, que foge aos habituais clichés. Também a letra se enquadra no quão diferente é o instrumental. Original, moderna!

Elizabete Cruz: Não é nada de especial, igual a tantas outras, que ainda por cima tem que começar com “Hello it’s me”. 

Jessica Mendes: É possível que eu percebesse mais da letra se fosse cantada em armeno. É ridículo que enviem uma música em inglês se a cantora não consegue pronunciar as palavras.

Joana Martins: Nada por aí além mas gosto muito. Admito que não desgosto da ideia da “LoveWave”. 

Maria Silva: “Hello, it’s me” -  Adele és tu? Letra bastante complexa, mas com significado.

Pedro Emídio: Não é apenas mais uma, introduz alguma inovação e isso já é um ponto a favor para a Arménia. Vamos ver como resulta ao vivo. 

Ricardo Mendes: Apenas uma letra que fala de amor com um poema que se enquadra bem ao instrumental!


André Sousa: Uma passagem à final, acredito mesmo que sim.

Carolina Pinto: Um lugar entre o top 15. 

Catarina Gouveia: Penso que não terá dificuldades em alcançar a final e a ficar posicionada no top15.

Cláudia Peres de Matos: Estará na final como o habitual. O resultado final dependerá da performance. 

Diogo Canudo: Top 5.

Elizabete Cruz: É provável que a Arménia consiga um bom lugar.

Jessica Mendes: Vai ter um bom lugar, mas não o merece.

Joana Martins:  Se isto resultar bem ao vivo (rezando), prevejo um top 10 possível, top 5 até. 

Maria Silva: Um bom lugar (talvez no centro da tabela).

Pedro Emídio: Tudo depende de como os seus adversários se comportarem na Eurovisão, no entanto, tem competência para receber uma boa classificação.

Ricardo Mendes: Passa à final, de certeza absoluta.


André Sousa: 7 pontos

Carolina Pinto: 10 pontos

Catarina Gouveia: 8 pontos

Cláudia Peres de Matos: 3 pontos

Diogo Canudo: 12 pontos

Elizabete Cruz: 6 pontos

Jessica Mendes: 0 pontos

Joana Martins: 12 pontos

Maria Silva: 5 pontos

Pedro Emídio: 7 pontos

Ricardo Mendes: 8 pontos

Total: 78 pontos


André Sousa:  Já esperava algo ao nível do Aram mp3, esta é a siamesa dele.

Carolina Pinto: Contagiante.

Catarina Gouveia: Uma gritaria boa.

Cláudia Peres de Matos: “Hello! It’s me. I was wondering if after all these hears you’de like to meet...”.

Diogo Canudo: E depois ainda se zangam que os países de Leste ficam sempre bem na classificação eurovisiva. Pudera, com músicas assim… Uma das minhas favoritas!

Elizabete Cruz: A Arménia a tentar fazer ba-ba-da-bu-whoa-oh-oh com os corações dos eurofãs. 

Jessica Mendes: Hey, it’s me = hello, it’s me

Joana Martins: Uma “LoveWave” para vocês Arménia.

Maria Silva: Ai ai Arménia! O que é isto?

Pedro Emídio: A Iveta já teve que provar que merecia um lugar no ‘The Voice’, vamos ver se consegue conquistar o júri e os fãs do ESC. 

Ricardo Mendes: Muito Love Wave e muito Come Together nesta eurovisão !


 Arménia - 78 pontos.

Vídeo: Eurovision Song Contest
17/03/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.