Apreciações Musicais - ESC 2016: Malta


IRA LOSCO - "WALK ON WATER"



André Sousa: A Malta aposta num instrumental simplista. Com tempos diferentes e diferenciadores, as batidas torna-se mais constantes no refrão – o que projecta a composição, tornando-a mais intensa. 

Carolina Pinto: Estupendo. Muito moderno. Comparativamente à canção com que venceu a final nacional da Malta, “Chameleon”, “Walk On Water” tem um instrumental muito mais criativo, mais entusiasmante, com ritmos mais eletro/pop, muito mais mexidos, que com toda a certeza farão a arena da Eurovisão dançar. Agora sim, temos um instrumental à altura do concurso e da cantora.

Catarina Gouveia: Muito se esperou desta proposta de Malta, muito graças ao regresso de Ira Losco à Eurovisão. Consegui manter-me fora do hype para não ter nenhuma desilusão e ainda bem que assim foi, porque fui surpreendida e não o contrário. É um tema obviamente feito por suecos, uma constante nos dias de hoje do festival, que tem tudo para ser um arraso.

Cláudia Peres de Matos: "Walk on Water" é muito melhor que "Chameleon". Apesar de toda a polémica na mudança da canção, por ter sido uma escolha dos malteses, esta alteração só irá trazer vantagens ao país. 

Diogo Canudo: “Walk On Water” apresenta um instrumental moderno, obscuro no seu início mas que se desenvolve e arrebenta no final. É uma melhor música que “Chamaleon”, mas é uma desilusão sabendo nós o enorme talento que Ira Losco tem. 

Elizabete Cruz: Não é dos meus preferidos do ano, mas está bem longe de ser mau. Na realidade todo o arranjo musical acaba por se tornar bastante interessante e diferente do das outras músicas.

Jessica Mendes: É definitivamente melhor que a proposta que ganhou o MESC, mas está de longe de ser uma música vencedora. O final é super repetitivo e o início é absolutamente ridículo.

Joana Martins: Um pop que se vê que foi claramente composto por suecos. 

Maria Silva: Surpreendente o tema escolhido para representar a Malta no Festival Eurovisão da Canção 2016. Um tema bastante mexido e com capacidade para obter um grande resultado!

Pedro Emídio: Ainda bem que trocaram a "Chameleon" pela "Walk on Water". Um tema muito mais atual, com variações de ritmo adequadas. Não vai passar despercebido para ninguém. 

Ricardo Mendes: Uma boa aposta de Malta, se bem que um instrumental muito datado! Formato muito visto na Eurovisão, nada de novo.


André Sousa: A voz da Ira Losco é, na minha perspectiva, fascinante. Com uma peculiaridade própria, apodera-se do tema e faz deste algo marcante. No refrão assume uma posição forte, capaz de levar este tema a um bom lugar nesta competição.

Carolina Pinto: Muito poderosa. Um timbre muito especial, muito característico, muito charmoso, e que dá todo o sentido ao tema. Muito afinada, e este sim é o tema indicado à voz de Ira Losco, pois estamos perante um tema poderoso., assim como a voz da cantora. 

Catarina Gouveia: A Ira Losco é uma excelente cantora, com uma vasta experiência que não dá margem para erros. Adequa-se perfeitamente ao tema.

Cláudia Peres de Matos: Tem uma voz bastante segura. Demonstra-se muito confiante em palco e isso pode ser uma mais-valia. 

Diogo Canudo: Ira Losco é uma excelente cantora, e “Walk On Water” não é muito fácil de se cantar no refrão e no seu final. 

Elizabete Cruz: Ira Losco tem uma voz que se impõe bastante e que sobressai. Um grande ponto positivo para a proposta. Tem tudo para correr bem ao vivo, neste aspecto.

Jessica Mendes: Ira Losco dá muito bem conta do recado e tem uma voz poderosa e que se enquadra bem na canção.

Joana Martins: A Ira é muito boa ao vivo, contudo não sei se é a música mais adequada para ela. 

Maria Silva: A intérprete tem uma boa voz, penso que o tema por ser tão ritmado possa tirar-lhe talvez o “brilho”, mas vamos ter que esperar para a ouvir ao vivo no festival.

Pedro Emídio: A Ira Losco tem uma boa voz. Está bastante confortável com a canção que interpreta e demonstra segurança vocal. Este tema permitiu-lhe mostrar que consegue estar à vontade com outros géneros musicais e, sobretudo, com canções que exigem mais da voz. O coro é fantástico. 

Ricardo Mendes: A voz da intérprete é adequada ao tema! Sem falhas a apontar! 


André Sousa: Espero que existam bastantes movimentos, e se tiver de existir uma dança entre a intérprete e os bailarinos melhor. Só tinham a ganhar.

Carolina Pinto: Imagino uma apresentação muito moderna, com muitos efeitos sobre água, um jogo de luzes prateados. Ira Losco deveria usar um outfit muito moderno, a combinar com todo o cenário. E claro, a sua voz poderosíssima tem que brilhar naquele palco. 

Catarina Gouveia: Esta canção é digna de um espectáculo astronómico em palco. Malta costuma apostar muito nisto e espero que este ano não seja excepção. 

Cláudia Peres de Matos: O ritmo deste instrumental pode ser aproveitado para se construir uma boa apresentação em palco. Por isso, espero uma boa performance, com a garra de Ira Losco e com uma indumentária de preferência bem mais bonita do que a que vimos na final maltesa.

Diogo Canudo: Não sei como isto vai ser apresentado em palco. E tenho curiosidade e, ao mesmo tempo, medo. Se resultar bem, terá êxito. Se não, será um flop. Cheira-me mais a flop.

Elizabete Cruz: Com uma música mexida é sempre mais possível inventar em palco. Vamos ver o que vai acontecer, mas as hipóteses são favoráveis. 

Jessica Mendes: Espero toda uma reconstituição bíblica no palco eurovisivo. É o mínimo que se pode exigir depois deste título.

Joana Martins: Vamos lá ver como Malta trabalha nisto. Para trazerem uma das maiores cantoras irão trabalhar (penso). 

Maria Silva: Muita, muita dança, é o que este tema precisa, à semelhança do tema espanhol, esta é uma canção que exige movimento e interação com o público.

Pedro Emídio: A intérprete causa impacto desde os primeiros minutos. Revela segurança e à vontade em palco, tem uma presença forte e cativante. Este tema vai permitir-lhe fazer uma performance muito mais elaborada e chamativa. 

Ricardo Mendes: Esta canção não irá necessitar de muitos efeitos visuais para atrair a atenção do público! A canção em si já faz esse trabalho.


André Sousa: A letra trata-se de algo leve, que nos faz ouvir e repetir mas que não passa uma mensagem muito estrondosa. 

Carolina Pinto: Gosto imenso. Muito original, muito atual, e o facto de ser totalmente em inglês, apesar de não promover a cultura do país, na minha opinião, ajuda a um melhor entendimento, captação do público e interação do mesmo com a artista. É uma letra virada para o romantismo, mas com um toque de modernidade. Muito bom. 

Catarina Gouveia: É bonitinha e simples, nenhuma obra prima mas preenche as medidas. 

Cláudia Peres de Matos: É o acreditar em algo impossível: andar sobre a água é uma boa metáfora para transmitir isso mesmo.  

Diogo Canudo: O ponto mais fraco desta proposta é mesmo a letra. Além de estar super mal construída, os versos não têm valor, são básicos, são supérfluos. Estiveram a trabalhar dois meses para isto?

Elizabete Cruz: Mais uma mal-amada que não consegue obter o amor, com a diferença de que esta sente-se como se conseguisse caminhar pela água. No meio de tanta letra igual, já só me resta apontar o que tem de diferente.

Jessica Mendes: “Walk on water” além de ser demasiadamente repetido ao longo da música, é uma frase que não fica bem quando dita rápido demais. Além disso, adorava saber o que é que andar sobre a água tem a ver com o amor.

Joana Martins: Não é má. Não tem muita “substância” mas não é má. 

Maria Silva: Penso que este é o aspeto mais fraco do tema, bastante repetitivo, o que pode também ser um fator que jogue a favor da Malta!

Pedro Emídio: A Malta apresenta, na maioria das vezes, temas de grande qualidade, e este ano não foi excepção. Uma letra bem construída, comercial mas não demasia. Uma excelente aposta.

Ricardo Mendes: Mais uma letra que fala de amor. Nada mais! 


André Sousa: A Malta este ano consegue ir à final.

Carolina Pinto: Certamente no meu top 10, e acredito que acontecerá o mesmo na Eurovisão. 

Catarina Gouveia: Penso que com uma grande atuação não terá dificuldades em alcançar a final. 

Cláudia Peres de Matos: Com "Chameleon", Malta ficaria na semifinal. Agora tem possibilidades de passar, apesar da forte concorrência.  

Diogo Canudo: Deve ficar no bottom 5 da final.

Elizabete Cruz: Acredito que vá conseguir um lugar razoável na final.

Jessica Mendes: Estando na primeira semifinal, não acredito que fique entre as 10 finalistas.

Joana Martins: Não penso que passe da semifinal, especialmente estando na primeira semifinal. 

Maria Silva: Acho que não vai “caminhar” sozinha. Força, Malta!

Pedro Emídio: Entrou, diretamente, para o top das minhas preferências. Avizinha-se uma passagem para a grande final, esperemos que este ano seja feita justiça a este país. 

Ricardo Mendes: Passa à final garantidamente.


André Sousa: 6 pontos

Carolina Pinto: 12 pontos

Catarina Gouveia: 8 pontos

Cláudia Peres de Matos: 5 pontos

Diogo Canudo: 6 pontos

Elizabete Cruz: 5 pontos

Jessica Mendes: 5 pontos

Joana Martins: 4 pontos 

Maria Silva: 10 pontos

Pedro Emídio: 10 pontos, se pudesse dava 11.

Ricardo Mendes: 6 ponto

Total: 77 pontos


André Sousa: Nem sempre as trocas são significado de melhoria.

Carolina Pinto: Muito à frente, muito Eurovisão!

Catarina Gouveia: Daqui a nada o Eurovision Song Contest vira Swedish Composers Song Contest.

Cláudia Peres de Matos: O camaleão mudou de cor!

Diogo Canudo: Flop do ano.

Elizabete Cruz: Ira Losco, a Jesus Cristo do século XXI.

Jessica Mendes: WOW, tanta coisa para isto?

Joana Martins: Claramente uma música rejeitada no Melodifestivalen pela Molly Pettersson Hammar.

Maria Silva: Quero mais!

Pedro Emídio: I feel like she can walk on water to the grand final. 

Ricardo Mendes: Ok, Malta! Precisas de um milagre para passar sobre as águas e chegar ao prémio final!


 Rússia - 113 pontos; 2º Chipre - 101 pontos; 3º Hungria - 99 pontos; 4º Bósnia & Herzegovina - 84 pontos;  Islândia - 83 pontos; 6º Azerbaijão - 80 pontos; 7º Arménia - 78 pontos;  Malta - 77 pontos; 9º Estónia - 75 pontos; 10º Holanda - 71 pontos; 11º Croácia - 70 pontos; 12º Moldávia - 41 pontos; 13º Áustria - 40 pontos; 14º Finlândia  - 39 pontos; 15º Grécia - 39 pontos; 16º São Marino - 5 pontos.

Vídeo: Eurovision.tv
01/04/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.