Apreciações Musicais - ESC 2016: Bulgária



POLI GENOVA - "IF LOVE WAS A CRIME"





André Sousa: Um ritmo bastante banal. O instrumental é muito repetitivo e nada de especial. Chega-se a tornar chato e irritante.

Carolina Pinto: Um techo/pop muito diferente. Gosto bastante, de toda a envolvência dos diferentes ritmos. É um tema que poderia passar numa discoteca.

Catarina Gouveia: Uau! Uma das maiores surpresas do ano. Se “Na Inat” nunca me convenceu, nesta segunda participação de Poli Genova na Eurovisão fiquei totalmente rendida. Um tema completamente actual e orelhudo, que podia passar nas rádios de toda a Europa.

Cláudia Peres de Matos: A Bulgária regressou com um instrumental moderno. Está na moda as pequenas introduções eletrónicas ao longo da música. Há ali uma parte que me faz lembrar a “Runaway” de Galantis. 

Diogo Canudo: “If Love Was a Crime” apresenta um instrumental moderno, muito americanizado, mas muito catchy, fica no ouvido. Nada a apontar.

Elizabete Cruz: Mais um pop bastante comercial e bastante audível. E, mais uma vez, um pop que vem, passa, e ninguém liga muito.

Jessica Mendes: Fiquei desiludida. Esperava uma coisa forte com uma componente rock bem ao jeito de “Na inat” e esta é só mais uma entre tantas outras canções. Gosto muito daquela ponte entre os dois último refrões mas é só. 

Joana Martins: Muito moderno. Uma agradável surpresa. 

Maria Silva: Um instrumental inovador, recente e cativante, que consegue simultaneamente transmitir-nos força e calma. Contudo o assunto do tema, contrasta com a inovação do tema.

Pedro Emídio: Bem conseguido, tem uma sonoridade atual que fica, rapidamente, na cabeça. Agrada-me, sobretudo, os primeiros segundos e a parte do refrão.

Ricardo Mendes: Um instrumental que me impressionou bastante pela positiva! Isto sim é uma musica que tem tudo para dar certo no palco eurovisivo! Grande aposta da Bulgária!


André Sousa: Particularmente, não gosto do timbre nem da voz da interprete. Este é um tema que deixa-me entediado e sem vontade de o voltar a ouvir de novo. Esperava mais da Bulgária.

Carolina Pinto: Poli tem um timbre de voz diferente, charmoso, algo que dá um sentido diferente ao tema, tornando-o mais moderno. 

Catarina Gouveia: A Poli tem uma voz bastante interessante, com uns agudos muito dela. Se achava que o seu timbre não tinha nada a ver com o tema de 2011, com este acho totalmente o contrário. 

Cláudia Peres de Matos: Poli tem a experiência do palco eurovisivo. É mais um bom regresso. E com certeza terá uma boa performance. 

Diogo Canudo: Poli Genova tem uma excelente voz, todos sabem isso. Vai arrasar no palco eurovisivo, sem qualquer falha vocal.

Elizabete Cruz: Espero uma prestação vocal eficiente, até porque a música não tem assim nenhum momento vocal que exija por demais. Acaba por ser sempre tudo bastante linear.

Jessica Mendes: Apesar de achar que a voz dela se adequa melhor ao rock, esta música não tem nada de complicado por isso mesmo não terá problemas e fará um bom trabalho. 

Joana Martins: Uma boa voz ao vivo. Nada mais. 

Maria Silva: Uma voz BASTANTE diferente, que a certo ponto chega a irritar.

Pedro Emídio: A Poli Genova já não é uma estreante nos palcos Eurovisivos, sabemos bem com o que podemos contar. Não tem uma voz do outro mundo, mas é bastante competente e defenede bem a Bulgária. 

Ricardo Mendes: Adequada ao tema apresentado, sem faltas!


André Sousa: Não sei o que esperar. Mas pelo menos apostem nisto, a ver se se safam.

Carolina Pinto: Espero ver muita dança e muitas luzes no palco.

Catarina Gouveia: É preciso apostar nisto se querem ir à final.

Cláudia Peres de Matos: Espero que haja originalidade nesta apresentação. Caso contrário, receio que se torne numa performance banal. A Bulgária é daqueles países que precisa de inovar para não passar despercebido. 

Diogo Canudo: Outro ponto forte para esta proposta é a potencialidade de Poli. Ela é um monstro de palco. Estou ansioso para ver o que ela irá fazer em palco. Peço que prime pelo bom gosto, por favor!

Elizabete Cruz: Não estou com grandes expectativas para esta prestação, até porque a música não dá para muito.

Jessica Mendes: Tenho medo do que possa sair daqui. Mas penso que será sempre menos do que aquilo que a canção pede.

Joana Martins: A Bulgária não costuma ser dos melhores ao vivo. Contudo com a Poli tenho algumas esperanças. 

Maria Silva: Penso que neste tema, é OBRIGATÓRIO a dança e a utilização de luzes fortes para captar a atenção do público.

Pedro Emídio: Terá que apostar numa boa performance, com dança e um jogo de luzes adequado. Esperemos que não desiluda. 

Ricardo Mendes: Esta canção precisa de grandes efeitos cénicos, nevoeiro, jogo de luzes, sei lá! 


André Sousa: Não tenho muito a acrescentar. Se calhar o ponto positivo desta composição.

Carolina Pinto: Apesar de ser sobre um tema muito recorrente na Eurovisão, o amor, é muito moderna, sem coisas bimbas a atrapalhar. 

Catarina Gouveia: Das piores letras do ano a nível de originalidade e de qualidade. “Tu e eu, nós colidimos. Como estrelas numa noite de verão. Nós podemos brilhar para sempre.” É preciso dizer mais alguma coisa? 

Cláudia Peres de Matos: A letra tem uma frase no refrão em búlgaro. Este país tende a deixar presente algo da sua cultura (lembram-se de “Na Inat”?). Isso deixa sempre uma curiosidade de pesquisarmos sobre a letra e o que pretende transmitir.  

Diogo Canudo: Talvez o ponto mais fraco desta proposta. A letra está carregada de clichés, e dói de tanto ouvir. Além disso, no refrão, é demasiado repetitiva.

Elizabete Cruz: A parte desta letra que soa realmente melhor é mesmo a parte em búlgaro, mesmo que de traduzida ela seja ridícula. Apesar de ter lido algo sobre esta letra estar à ligada ao preconceito, a verdade é que a acho bastante básica.

Jessica Mendes: A letra parece um daqueles hinos ao amor super chatos, mas a parte búlgara dá-lhe um brilho qualquer.

Joana Martins: Bastante interessante contudo a melhor parte da música é o refrão (que não entendo portanto…).

Maria Silva: Um pouco repetitiva, poderia ser melhor.

Pedro Emídio: Apesar de, a certo ponto, tornar-se um pouco repetitiva e de não trazer nada de novo, com uma temática bastante abordada…acaba por funcionar. 

Ricardo Mendes: Excelente poema e bem enquadrado na melodia!


André Sousa: Não acredite que a Bulgária consiga um lugar na grande final.

Carolina Pinto: No top 10 claramente. 

Catarina Gouveia: Acredito que este seja o ano em que a Bulgária vai surpreender e marcar presença na final, algo que só aconteceu na edição de 2007 do festival.

Cláudia Peres de Matos: A Bulgária tem possibilidades de estar na final. Mas dada a concorrência e os maus resultados do país, não prevejo que isso aconteça. 

Diogo Canudo: Talvez o melhor resultado de sempre da Bulgária? Ou perto disso?

Elizabete Cruz: Talvez passe à final, mas fica a dúvida.

Jessica Mendes: Se estivesse na primeira semifinal, não conseguiria qualificar-se, mas assim deverá ir à final.

Joana Martins: Penso que vai ser desta que a Bulgária volta a passar à final. 

Maria Silva: Um bom resultado, mas não no top 10.

Pedro Emídio: Depende muito de como funcionar ao vivo, não é um tema que tenha a final garantida. 

Ricardo Mendes: Passará à final de caras.


André Sousa: 2 pontos

Carolina Pinto: 10 pontos

Catarina Gouveia: 8 pontos

Cláudia Peres de Matos: 6 pontos

Diogo Canudo: 7 pontos

Elizabete Cruz: 4 pontos

Jessica Mendes: 5 pontos

Joana Martins: 5 pontos 

Maria Silva: 8 pontos

Pedro Emídio: 6 pontos 

Ricardo Mendes: 8 pontos

Total: 69 pontos


André Sousa: Isto irrita-me mesmo. Péssima escolha Bulgária!

Carolina Pinto: Um bom tema para abanar a anca!

Catarina Gouveia: Se escrever letras horríveis fosse crime, vocês iam todos “dentro”!

Cláudia Peres de Matos: Regresso inspirado em David Guetta.  

Diogo Canudo: "If Love Was A Crime" está a anos-luz da “Na Inat”. Para melhor.

Elizabete Cruz: Pelo menos já sei como se diz “a 2% dá-me amor” em búlgaro.

Jessica Mendes: Crime é apresentar isto depois de tantos meses de espera!

Joana Martins: Bom regresso à Eurovisão. 

Maria Silva: A Bulgária fez aqui um belo assassinato para os restantes temas, PREPAREM-SE!

Pedro Emídio:  Alguém se inspirou na ‘Sorry’ do Justin Bieber para fazer o instrumental? 

Ricardo Mendes: Quando a Bulgária quer, ela manda na Eurovisão! 5 estrelas





 Rússia - 113 pontos; 2º Chipre - 101 pontos; 3º Hungria - 99 pontos;  Austrália - 88 pontos;  Sérvia - 85 pontos;  Bósnia & Herzegovina - 84 pontos;  Islândia - 83 pontos; 8º República Checa - 83 pontos;  Azerbaijão - 80 pontos; 10º Letónia - 79 pontos; 11º Arménia - 78 pontos; 12º Malta - 77 pontos; 13º Estónia - 75 pontos; 14º Holanda - 71 pontos; 15º Macedónia - 71 pontos; 16º Croácia - 70 pontos; 17º Lituânia - 70 pontos; 18º Israel - 70 pontos; 19º Bulgária - 69 pontos; 20º Irlanda - 62 pontos; 21º Bélgica - 58 pontos; 22º Polónia - 58 pontos; 23º Albânia - 50 pontos; 24º Suíça - 49 pontos; 25º Bielorrússia - 41 pontos; 26º Moldávia - 41 pontos; 27º Áustria - 40 pontos; 28º Finlândia  - 39 pontos; 29º Grécia - 39 pontos; 30º Montenegro - 30 pontos31º São Marino - 5 pontos.

Vídeo: Eurovision.tv
16/04/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.