Apreciações Musicais - ESC 2016: França


AMIR - "J'AI CHERCHÉ"





André Sousa: Com uma sonoridade bastante agradável, a França apresenta-se este ano no certame com uma composição muito actual e bastante forte. Uma das que mais gostei deste pais, até actualmente. 

Carolina Pinto: Adoro a mistura dos ritmos: a parte moderna marcado por techno-pop e depois com um ligeiro toque clássico. É um dos poucos temas levados à Eurovisão que prima pela originalidade. Gosto muito, não é tema para vencer, na minha opinião, mas penso que irá proporcionar um bom momento musical no ESC. 

Catarina Gouveia: Daquelas músicas que nem eu consigo compreender o hype. Bem sei que é um rapazinho bonito, mas musicalmente não vejo aqui nada de mais. É uma música banal, repetitiva, boa para tocar nas rádios.

Cláudia Peres de Matos: Na primeira vez que ouvimos não tem grande piada, e depois vai tornando-se um pouco viciante. Não esperava uma proposta destas por parte da França.

Diogo Canudo: “J’ai Cherché” apresenta um instrumental bastante moderno e viciante, que põe qualquer um a abanar a cabeça.

Elizabete Cruz: Um dos melhores instrumentais, com uma identidade bastante própria e com muita energia. Dá vontade de ouvir e voltar a ouvir mais 500 vezes.

Jessica Mendes: É uma música moderna, radiofriendly e que nos faz querer dançar. A passagem da parte mais calma para a parte mais “dançante” está muito bem construída e o refrão é muito catchy

Joana Martins: Muito bom. Adoro! 

Maria Silva: Muito calmo, gosto como a guitarra funciona no tema!

Pedro Emídio: Bem diferente da última representação francesa, mas igualmente cativante. É atual e atrativo, penso que conseguirá cativar os fãs eurovisivos. 

Ricardo Mendes: A França apresenta-nos um instrumental fresco, dançável! O que é certo, é que esta sonoridade está a ficar moda em terras francesas! Novo estilo de música francesa? A ver no futuro. 


André Sousa: Particularmente, gosto muito da voz do Amir. Os agudos dele são fantásticos e toda a energia que deposita no tema são de salientar. Boa escolha França!

Carolina Pinto: Muito sexy! Adoro o timbre, adoro a rouquidão. 

Catarina Gouveia: O Amir não tem nenhum vozeirão, mas tem aquela sublime rouquidão que fica bem com este tipo de música.

Cláudia Peres de Matos: Gosto da voz de Amir. Como não se movimenta muito em palco, não desliza. 

Diogo Canudo: Adoro, adoro, adoro. Amir tem uma voz bastante característica e a sua personalidade também se consegue perceber na forma como canta.

Elizabete Cruz: Absolutamente nada de negativo a apontar. Amir é um excelente cantor e ainda faz uns agudos mesmo agradáveis de se ouvir.

Jessica Mendes: Amir tem uma voz lindíssima e que fica muito bem nesta canção, no entanto é de lamentar que a canção não exija muito da sua voz.

Joana Martins: Uma agradável voz. Ao vivo espero que resulte. 

Maria Silva: Uma voz excelente!

Pedro Emídio: Não tem uma voz forte, porém consegue suportar o tema que apresenta. É afinado e a sua voz funciona na perfeição com os restantes elementos. 

Ricardo Mendes: A voz do intérprete apresenta-se sem falhas. Nada a apontar.


André Sousa: Espero algo com muita energia, com muito ritmo e com bastante alegria – assim como o Amir nos tem habituado. 

Carolina Pinto: Espero ver o Amir dar um pezito de dança e arrasar naquele palco. 

Catarina Gouveia: Amir é muito carismático. Ainda que o tema não seja a melhor coisa de sempre, ele sabe encher um palco e tenho a certeza de que não será necessário muitos elementos adicionais para uma boa performance

Cláudia Peres de Matos: Falta coreografia, luzes, um cenário apelativo e mais energia por parte do intérprete. Esta performance tem muito para melhorar. Há que aproveitar este instrumental. 

Diogo Canudo: Espero algo muito dinâmico em palco. Amir é bastante bom ao vivo e sabe como cativar as câmaras.

Elizabete Cruz: Provavelmente vai ser no cenário que a França vai pecar. Mas não duvido que o Amir vá estar excelente em palco.

Jessica Mendes: A França nunca nos dá grandes momentos nesta aspeto e nesta canção não deverá ser diferente.

Joana Martins: Trabalhem bem nisto franceses. A música (e o Amir) merecem. 

Maria Silva: Gosto da voz, presença é algo que ainda deve ser trabalhado!

Pedro Emídio: O intérprete demonstra alegria e descontração ao cantar. O seu à vontade vai conseguir prender o público. Este é um daqueles casos que não precisa de grandes artifícios para fazer uma boa performance, basta ser genuíno. 

Ricardo Mendes: A esta canção, requer-se movimento, muito movimento em palco para atrair a atenção do público televisivo.


André Sousa: Tudo o que se precisa neste momento – algo alegre e positivo.

Carolina Pinto: O facto de ser cantada em inglês e em francês facilita, pela razão de ser mais facilmente transmitida ao público europeu e não deixar de ter a identidade do país. 

Catarina Gouveia: Uma letra bilingue, para mim, tem sempre pontos extra quando bem feita. É o caso. Fala do facto de procurarmos sempre algo ou alguém que nos faz bem, algo com o qual todos nos identificamos.

Cláudia Peres de Matos: Ainda bem que não se alterou tudo para Inglês. O francês é outra das línguas que defendo que deverá estar sempre presente no ESC, principalmente trazida pela França. Gosto muito mais deste estilo de letra em francês do que a da Áustria, por exemplo. E a conjugação com o Inglês moderniza-a. Boa escolha!

Diogo Canudo: A par com a Ucrânia, uma das melhores letras da edição. Uma mensagem de força, de luta, de sacrifício. A junção do francês com o inglês também está muito bem feita, por vezes nem sinto que estou a cantar duas línguas.

Elizabete Cruz: Curiosamente, esta é uma música em que o francês e o inglês “coabitam” muito bem, sem haver uma passagem abrupta de um para o outro. A própria da letra é cheia de energia e de força de vontade. Dá gosto de a entender.

Jessica Mendes: Quando me disseram que a canção ia ser em francês e inglês, confesso que esperava mais inglês e nesse aspeto esta letra foi uma boa surpresa. A parte francesa é bastante melhor que a inglesa mas é aquele “you” do refrão que acaba por ficar no ouvido.

Joana Martins: Muito bonita. Todo o refrão faz a música torna-se fantástica e põe todos a cantar. 

Maria Silva: O facto de ser um tema em 2 idiomas, vai ser um ponto a favor da França, a letra é bonita e que entra facilmente na nossa memória.

Pedro Emídio: Qualquer poema em francês soa bem, mesmo sendo o maior disparate. Neste caso, a letra é bastante interessante e competente, adequa-se ao instrumental e formam um bom conjunto.

Ricardo Mendes: Uma das melhores letras a concurso! Insere-se muito bem na métrica da canção e com um refrão bastante orelhudo! É o que se pretende em Eurovisão!


André Sousa: A França bem merece um lugar no top 10 este ano.

Carolina Pinto: Um bom lugar na final, certamente!

Catarina Gouveia: Penso que será daqueles casos em que há uma grande favorita um mês antes da Eurovisão que quando chega lá tem uma classificação inesperada para pior. 

Cláudia Peres de Matos: Espero que finalmente a França fique numa posição digna! Para compensar o insucesso do ano passado, não merecido. 

Diogo Canudo: Quem me dera que este fosse o ano da França…

Elizabete Cruz: Isto é música para vencer, maaaaas...

Jessica Mendes: Acredito que desta vez a França consiga vencer o concurso, mas esta está longe de ser uma música vencedora.

Joana Martins: Visto que é a França não sei bem contudo merece um lugar no top 5 ou até mesmo ter hipóteses para a vitória. 

Maria Silva: Muitas raparigas a gritar por este rapaz!

Pedro Emídio: A França costuma ser injustiçada, mas espero que este consiga chegar mais longe e obter uma boa pontuação. 

Ricardo Mendes: Ficará  no top 10.


André Sousa: 8 pontos

Carolina Pinto: 10 pontos

Catarina Gouveia: 5 pontos

Cláudia Peres de Matos: 8 pontos

Diogo Canudo: 10 pontos

Elizabete Cruz: 12 pontos

Jessica Mendes: 10 pontos

Joana Martins: 12 pontos 

Maria Silva: 8 pontos

Pedro Emídio: 8 pontos 

Ricardo Mendes: 10 pontos

Total: 101 pontos


André Sousa: Esta é daquelas músicas perfeitas para se ter num despertador para se começar bem o dia.

Carolina Pinto: Incroyable!

Catarina Gouveia: Boa, mas não assim tanto! Overrated. 

Cláudia Peres de Matos: “Alors On Dance”!

Diogo Canudo: Paris 2017?

Elizabete Cruz: Vá lá, deixem a França ganhar para eu ir a Paris no próximo ano!

Jessica Mendes: Era bonito termos Paris 2017!

Joana Martins:  Vive La France! (Este novo chefe de delegação deles sabe trabalhar).

Maria Silva: Yoooouuuuuu!

Pedro Emídio:  Esperemos que, finalmente, a França consiga um resultado justo na Eurovisão. 

Ricardo Mendes: Procuro um bom resultado para França! Talvez um ESC Paris 2017!


 Rússia - 113 pontos; França - 101 pontos; 3º Chipre - 101 pontos; 4º Hungria - 99 pontos;  Austrália - 88 pontos;  Sérvia - 85 pontos;  Bósnia & Herzegovina - 84 pontos;  Ucrânia - 83 pontos; 9º Islândia - 83 pontos; 10º República Checa - 83 pontos; 11º Azerbaijão - 80 pontos; 12º Letónia - 79 pontos; 13º Espanha - 79 pontos; 14º Arménia - 78 pontos; 15º Malta - 77 pontos; 16º Estónia - 75 pontos; 17º Holanda - 71 pontos; 18º Macedónia - 71 pontos; 19º Croácia - 70 pontos; 20º Lituânia - 70 pontos; 21º Israel - 70 pontos; 22º Bulgária - 69 pontos; 23º Noruega - 66 pontos; 24º Alemanha - 65 pontos; 25º Dinamarca - 64 pontos; 26º Irlanda - 62 pontos; 27º Bélgica - 58 pontos; 28º Polónia - 58 pontos; 29º Albânia - 50 pontos; 30º Suíça - 49 pontos; 31º Roménia - 48 pontos; 32º Geórgia - 41 pontos; 33º Bielorrússia - 41 pontos; 34º Moldávia - 41 pontos; 35º Áustria - 40 pontos; 36º Finlândia  - 39 pontos; 37º Grécia - 39 pontos; 38º Eslovénia - 35 pontos; 39º Montenegro - 30 pontos40º São Marino - 5 pontos. 

Vídeo: Eurovision.tv
25/04/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.