Apreciações Musicais - ESC 2016: Lituânia



DONNY MONTELL - "I'VE BEEN WAITING FOR THIS NIGHT"





André Sousa: Um instrumental demarcado de tempos precisos, de intensidades diferenciadas e de ritmos complementares. Uma boa escolha no geral.

Carolina Pinto: Mais um eurotrash comestível para a coleção deste ano. De facto não há nada que a destaque, não há nenhuma evolução perante as propostas dos outros países. A parte do piano torna ainda assim o tema um pouco mais interessante, mas de resto, é mais do mesmo. 

Catarina Gouveia: Esperava mais qualquer coisinha de quem já levou uma "Love is Blind" à Eurovisão. É uma música genérica ao mais alto nível, bem a jogar pelo seguro, mas não me convence.

Cláudia Peres de Matos: Esta sonoridade “pop ritmado” é música para os ouvidos dos eurofãs. A Lituânia às vezes apresenta umas escolhas estranhas, mas este ano acho que acertou! Não dá sequer para comparar com “Love Is Blind” porque são estilos completamente distintos. 

Diogo Canudo: Apesar de já termos visto tantas músicas nas finais nacionais iguais a esta, este é um estilo musical de que gosto imenso. É comercial, é catchy, e tem um refrão glorioso. O final é completamente arrebatador. Parabéns!

Elizabete Cruz: Este é mesmo daqueles instrumentais que parece que já ouvi umas 500 vezes. Falta alguma originalidade e algo que capte a atenção. Esperava mais, sinceramente.

Jessica Mendes: A música vem no seguimento de “Love is blind”: é uma balada que entretanto começa a ter uma batida mais pop, mas é mais fraca e esquecível que a canção de 2012.  Mesmo assim é bastante catchy e audível.

Joana Martins: Um típico pop composto por suecos. Mas não era aceite no Melodifestivalen. 

Maria Silva: Para mim, um dos melhores temas que a Lituânia enviou para o festival.

Pedro Emídio: É atrativo mas não introduz nenhuma novidade. É um daqueles temas que não fica na história. 

Ricardo Mendes: Para mim torna-se difícil caracterizar este instrumental!  Começa como balada, depois passa para uma batida mais forte! Nem sei se resulta! Torna-se muito monocórdica!


André Sousa: O Donny volta em grande ao certame. Detentor de uma voz marcante, apresente sempre boas composições. Espero, contudo, que este ano consiga uma melhor classificação final. Ele merece e o país também. 

Carolina Pinto: Engraçadinho, mas nada por aí além, além disso houve partes de desafinação e descontrolo da voz. Medíocre. 

Catarina Gouveia: Donny é um excelente cantor. Já todos pudemos comprová-lo. Pena que não tenha uma canção à sua altura. 

Cláudia Peres de Matos: Donny Montell já tem a experiência do palco eurovisivo. Já conhecemos também a sua qualidade vocal, com bastante segurança e afinação, capaz de sobressair neste instrumental. 

Diogo Canudo: Donny Montell é um excelente cantor. Apesar de ser bastante jovem, tem uma voz muito segura, muito característica e surpreende nas partes em que é exigido mais poder vocal. 

Elizabete Cruz: Provavelmente a melhor coisa desta proposta. Pelo menos neste aspecto não espero falhas, já que não as houve nas final nacional e o Donny já não é um menino nestas andanças.

Jessica Mendes: Donny Montell não tem uma grande voz mas também tem noção disso e não inventa. Apoia-se muito dos coros para disfarçar as suas fragilidades.

Joana Martins: Uma boa voz ao vivo. 

Maria Silva: O intérprete podia ter um maior controlo vocal, embora seja óbvia a sua qualidade vocal.

Pedro Emídio: Não tem uma voz forte mas, de uma forma geral, é afinado. Por vezes, a voz do intérprete é abafada pelo instrumental. 

Ricardo Mendes: Voz adequada ao tema apresentado, sem falhas.


André Sousa: nceramente, e vendo pela final nacional, fico à espera de mais. Sabendo que o Donny também é bailarino, espero bem mais. 

Carolina Pinto: Ora, aqui temos o Justin Bieber lituano: performance, outfit, coreografia, tudinho igual. Foi uma boa imitação!

Catarina Gouveia: Um performer como este não pode desiludir. Quem não se lembra da roda que ele fez com uma mão e dos movimentos épicos? 

Cláudia Peres de Matos: Apostaria num cenário mais dinâmico, com mais luzes e movimento e numa coreografia para o intérprete. Donny já demonstrou o que é capaz de fazer. 

Diogo Canudo: Apesar de a atuação na final nacional não ter nada que chame à atenção, não nos podemos esquecer que é a Lituânia, um país pobre. Donny Montell deve melhorar a sua apresentação para a Eurovisão, em termos cénicos. Em relação à sua interação com as câmaras e o público, perfeito! 

Elizabete Cruz: Se já na final nacional a atuação foi bastante apelativa, espero muito mais em Estocolmo. Donny sabe estar e sabe encher o palco, portanto vou ficar na expectativa.

Jessica Mendes: Falta aqui qualquer coisa. Isto funcionou bem em 2012 mas não funciona nesta música. Falta movimento.

Joana Martins: Com uma boa atuação pode-se destacar na semifinal. 

Maria Silva: A sua dança parece-me um pouco aleatória, deve ser melhorada.

Pedro Emídio: As projeções, jogos de luzes e a máquina de fumo complementam a performance. O intérprete demonstra alguma à vontade com o tema. 

Ricardo Mendes: Nada a dizer. Uns efeitos cénicos de leds, um jogo de luzes e tá feito! 


André Sousa: Uma música de amor, de desejo e vontade. Tem tudo para dar resultado.

Carolina Pinto: Blá, blá, blá. Nada de interessante, mais do mesmo. 

Catarina Gouveia: Uma coisa positiva: faz jus ao nível de genericidade do tema. A ambos faltam-se originalidade!

Cláudia Peres de Matos: É a recuperação após um período menos bom. O refrão soa bem e traduz a ideia do que esta letra pretende transmitir. 

Diogo Canudo: A letra é suficiente para o tipo de música que é. Nada de especial, nada que chame à atenção, mas melodicamente muito bem construída – principalmente no refrão!

Elizabete Cruz: A letra é um bocado repetitiva, o que significa que depois de ouvir a música uma vez já praticamente a sei. Em termos poéticos não é grande coisa, mas é uma mais-valia para a proposta em si.

Jessica Mendes: No fundo a letra é mais do mesmo mas gosto especialmente do título da canção e do refrão (mesmo sendo muito repetitivo) que pelo menos tem mais que três palavras diferentes.

Joana Martins: Viu que o amor era cego mas continuou à espera da tal noite. Romântico. 

Maria Silva: Repetitiva, nada inovadora, e chega a um ponto que se torna irritante.

Pedro Emídio: Demasiado comercial. Não tem um grande poema. É apenas um conjunto de palavras, estratégicamente, utilizadas para ficarem no ouvido. 

Ricardo Mendes: Uma letra muito pobre e muito banal. Não tenho muito a dizer sobre ela.


André Sousa: Acredito que a Lituânia conquiste o seu lugar na final.

Carolina Pinto: Sinceramente, não sei que futuro terá. Se passar à final ficará entre os últimos lugares. 

Catarina Gouveia: Não terá dificuldades em alcançar a final, pois é a Lituânia e é um tema de que a maioria gosta.

Cláudia Peres de Matos: Acredito numa passagem à final, mas ficará na segunda metade da tabela. 

Diogo Canudo: Se ficar no top 15, já é uma vitória para a Lituânia!

Elizabete Cruz: Talvez a performance consiga o lugar na final!

Jessica Mendes: Vai à final mas não deve conseguir grande lugar.

Joana Martins: Deve passar à final. Lá não deve chegar ao top 15. 

Maria Silva: Um  lugar no meio da tabela.

Pedro Emídio: Penso que não irá passar da semifinal. Se for em frente, estará a tirar o lugar a outro intérprete mais qualificado. 

Ricardo Mendes: Tenho muita pena mas este ano a Lituânia ficará pela semifinal.


André Sousa: 8 pontos

Carolina Pinto: 6 pontos

Catarina Gouveia: 3 pontos

Cláudia Peres de Matos: 6 pontos

Diogo Canudo: 12 pontos

Elizabete Cruz: 5 pontos

Jessica Mendes: 7 pontos

Joana Martins: 6 pontos 

Maria Silva: 8 pontos

Pedro Emídio: 4 pontos 

Ricardo Mendes: 5 pontos

Total: 70 pontos


André Sousa: Espero que a noite que ele tanto espera, seja a noite em que conquiste um bom lugar na Eurovisão.

Carolina Pinto: Quando a oiço, só espero que termine!

Catarina Gouveia: Eu estava à espera mas era de uma música decente...

Cláudia Peres de Matos: É impressão minha ou o Donny Montell está mais novo do que em 2012?

Diogo Canudo: Um enorme regresso ao palco da Eurovisão!

Elizabete Cruz: Vamos apoiar o moço, que ele esteve à espera desta noite por muito tempo!

Jessica Mendes: Ele que deixe o ar de azeiteiro na Lituânia!

Joana Martins: Este Donny está muito diferente… 

Maria Silva: Será que a Lituânia contratou o Fábio Martins para seu representante?

Pedro Emídio:  O intérprete demonstra confiança, mas deve trabalhar a sua voz para fazer uma melhor apresentação. 

Ricardo Mendes: Não esperes muito, pois vais direita a casa na segunda semifinal! 


 Rússia - 113 pontos; 2º Chipre - 101 pontos; 3º Hungria - 99 pontos;  Austrália - 88 pontos;  Bósnia & Herzegovina - 84 pontos;  Islândia - 83 pontos; 7º República Checa - 83 pontos;  Azerbaijão - 80 pontos;  Letónia - 79 pontos; 10º Arménia - 78 pontos; 11º Malta - 77 pontos; 12º Estónia - 75 pontos; 13º Holanda - 71 pontos; 14º Croácia - 70 pontos; 15º Lituânia - 70 pontos; 16º Israel - 70 pontos; 17º Irlanda - 62 pontos; 18º Bielorrússia - 41 pontos; 19º Moldávia - 41 pontos; 20º Áustria - 40 pontos; 21º Finlândia  - 39 pontos; 22º Grécia - 39 pontos; 23º Montenegro - 30 pontos24º São Marino - 5 pontos.

Vídeo: Eurovision.tv
09/04/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.