ESC2016: comentários às indumentárias da 1ª semifinal





Sandhja apresenta-se com um jumpsuit azul que não lhe assenta muito bem no corpo, como se nota nos vários vincos que se geram quando ela se movimenta. A bijutaria prateada disfarça-o um pouco. O mais escandaloso na indumentária da Finlândia são os sapatos que Sandhja está a usar, que têm nada mais nada menos do que umas orelhas de coelho. Desastrosos! As coristas estão todas de preto, com uns saltos altos com um azul que condiz com o macacão da intérprete. É uma indumentária descontraída e divertida, tal como esta proposta.




Os Argo decidiram manter a indumentária bem simples, clara e fluída para a sua atuação. As intérpretes estão a utilizar macacões brancos, enquanto que os membros masculinos do grupo optaram por uma camisa branca básica e umas calças bege bem largas. Não tenho nada a apontar, são cores que resultam bem com as cores do background e com a temática da performance. Este já é um tema demasiado confuso, requer coordenados simples e que não choquem visualmente.





Em primeiro lugar, é preciso felicitar Lidia Isac por ter deixado de parte a ideia de usar um vestido de noiva para interpretar uma música dance. Em segundo lugar, ainda não sei bem o que dizer do fato do seu bailarino. Nem condeno haver um astronauta em palco, mas a forma como ele se vai despindo para fazer a sua dança não resulta bem nem foi muito feliz. Quanto ao mini-vestido que a cantora está a utilizar, não a favorece particularmente, o seu corpo pedia algo mais cintado, mas não é necessariamente mau, pois adapta-se a todas as cores da performance. 




Mais uma atuação onde a simplicidade impera. Ao contrário do que vimos durante os ensaios, Freddie irá apresentar-se de calças de ganga com rasgões e de t-shirt branca que também tem como particularidade a assimetria que cai sobre as calças. Os membros do coro apresentam-se de forma muito semelhante, onde a única diferença é a cor das peças. Por outro lado, o percursionista e bailarino utilizará um traje bem diferente que, apesar de parecer até um pouco deslocado da atuação, poderá resultar muito bem na televisão.





Para mim, o prémio Barbara Dex está entregue. Incrível como se estraga uma das melhores músicas com uma apresentação simplesmente terrível. Quando a performance começa, Nina está a usar uma grande capa com um estampado que lembra ramos de árvores. Durante o primeiro refrão, os membros em palco retiram a capa, fazendo aparecer um vestido branco e prateado completamente pavoroso. O coro está a usar capas pretas que cobrem a cabeça, segundo consta, para simbolizar o mal na performance, enquanto que a Nina, de branco, simboliza o bem. Se o bem é isto, prefiro ir direitinha para o inferno!




Douwe Bob pisará o palco utilizando um fato de uma só cor, roxo, que me agradou bastante. Apesar de não ser fã da proposta holandesa, nem mesmo da performance em si, tenho a dizer que adorei completamente a paleta de cores escolhida para a indumentária do intérprete e da respetiva banda. Todos eles irão apresentar-se com fatos idênticos, cada um com a sua cor. Estas variam entre os azuis e os roxos, o que resulta numa excelente harmonia para quem está a assistir.




Iveta a dar tudo! A representante da Arménia presenteia-nos a todos com um show de perna ao léu, pois quem pode ir para a Eurovisão de fato-de-banho, vai! Este body que Iveta está a utilizar assenta-lhe na perfeição, sendo este cheio de transparências e de brilho. A cantora vestirá também uma espécie de capa presa aos ombros, que esvoaça graças à wind machine, fazendo um efeito espectacular e totalmente adequado ao tema. Uma das melhores propostas da semifinal a nível de indumentária!




O representante de São Marino, inevitavelmente uma das figuras mais carismáticas do ano entre os eurofãs, apresenta-se em palco com um fato bordeaux, laço e chapéu da cor do fato e camisa branca. As coristas e bailarinas que o acompanham estão a usar vestidos e catsuits bem cintilantes em tons de prateado que nos remetem instantaneamente para o disco dos anos 80. Serhat e companhia têm das melhores indumentárias da noite, por se adequarem ao tema e por apresentarem uma palete de cores que resulta muito bem.




Numa atuação em que tanto acontece ao mesmo tempo, a roupa não poderia ser mais do que umas calças e camisa pretas. Ainda assim, a camisa de Sergey Lazarev possui uns elementos bem particulares na zona do colarinho, que favorecem o físico do cantor - como não, não é? No geral, é uma escolha simples e acertada.




Pessoalmente, uma das escolhas mais acertadas da primeira semifinal. O branco foi a melhor opção para um palco que em si já tem alguma cor. O modelo peplum deste vestido lindíssimo acerta na cintura de Gabriela de tal forma que faz inveja a qualquer mulher por este mundo fora. A parte de baixo do vestido é larga e esvoaçante - alerta ventoinha! O único aspeto negativo na indumentária de Gabriela é mesmo o colar, que é demasiado grande, não muito favorecedor e não está ali a fazer rigorosamente nada. 





Para a música em questão, outra coisa não se pode esperar. Tal como fizeram no planeamento da atuação, os Minus One apresentam-se no palco da Eurovisão como poderiam estar a fazê-lo num concerto qualquer. E não há nada de mal nisso. Ainda assim, esperava uma escolha menos pobre por parte do vocalista. Aquele top transparente, com um colete que quase podia ser a capa esvoaçante da Iveta da Arménia podiam muito bem ter sido substituídos por uma t-shirt preta normalíssima e um casaco de cabedal, por exemplo.




Dá para falar mal de alguém tão querido e bubbly? A Zoë, mesmo parecendo que está a festejar a sua quinceañera, está um amor e, como é óbvio, totalmente adequada à sua canção. O seu vestido é mesmo de princesa e até me atrevo a dizer que podia ser um bocadinho mais do que é. Podia ter mais detalhes, podia ser mais um pouco esvoaçante na saia, que por si só tem um aspeto de material barato, mas no geral resulta bem e é isso que se quer.




Quase que era capaz de dizer que Jüri Pootsmann pediu o fato emprestado ao holandês! Como referi no comentário à indumentária de Douwe Bob, esta também foi uma boa escolha pelo representante da Estónia. Um fato que foge ao típico e aborrecido preto e que, apesar de lhe ficar um pouco grande, tem tudo a ver com Jüri e com as cores da performance



Apesar de, pessoalmente, preferir a outra opção que Samra tinha para usar em palco [AQUI], não tenho muito a apontar a não ser o facto de não se adequar muito ao tema, não só o catsuit dourado, como todos os elementos cénicos da performance. Esta indumentária, assim como a do coro e dos bailarinos, mais parece adequada à performance da "Golden Boy", do Israel. Ainda assim, funcionam bem entre si e combina com a pirotecnia que iremos ver na semifinal.


Sejamos sinceros: para quê investir na indumentária de uma música que está já à partida condenada ao fracasso? A banda que irá representar Montenegro decidiu pisar o palco do festival como se fosse sair à noite ou às compras no supermercado. Não me faz confusão, sendo que é o habitual para músicas deste género, mas, a comparar com o Chipre, os Minus One tentaram sobressair-se mais um pouco. 


Pessoalmente, tudo o que tem franjas faz-me espécie. Não gosto nada e, ainda que perceba que estas possam dar um bom efeito em televisão graças ao movimentos de Greta, acho que a escolha de outro material poderia favorecê-los ainda mais. Contudo, o lado positivo nisto é o facto de conjugar bem com a projeção do fundo e que irá agradar a quem não implica com as franjas, como é o meu caso.


Os representantes da Bósnia e Herzegovina mais parecem que vão a um funeral em Marte do que propriamente cantar "Ljubav je" à Eurovisão. O facto é que não odeio, mas é demasiado sombrio para o tema que é, como se já não bastasse terem uma parece de arame farpado em palco. Ainda assim, destaque positivo para a indumentária de Ana Rucner, o meu favorito dos quatro, que irá resultar muito bem em câmara.



Ainda bem que a equipa de Ira Losco percebeu que aquele saco de batatas não significava nada de bom para esta atuação e acabava por ser apenas mais uma apresentação em palco com projeções, algo que realmente não falta este ano. Ira Losco irá usar um vestido longo, com cauda e uma racha de lado que vai até à cintura, preto e dourado, que agora sim, resulta muito bem. Surpreendente é não cair nos clichés eurovisivos e não utilizar um vestido azul numa música que se chama "andar na água". 


Melhor indumentária: República Checa
Pior indumentária: Croácia

Imagens: Eurovision.tv
09/05/2016

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.