Apreciações Musicais - ESC 2017: Bulgária



KRISTIAN KOSTOV - "BEAUTIFUL MESS"



André Sousa: Adoro. O melhor deste ano. A inovação e a aposta mais forte, sem dúvida.

Andreia Valente: A Bulgária foi, para mim, a surpresa deste ano. Uma balada com um som muito norte-americano: um instrumental eletrónico simplicista que envolve todos os que ouvem num ambiente melancólico. A melodia é excelente. 

Catarina Gouveia: Disse há um ano atrás que a ausência do festival fez bem ao país e este ano volto a dizê-lo, mesmo que superar Poli Genova seja uma tarefa dificílima. “Beautiful Mess” é moderna, é agradável de ouvir e cativa logo à primeira vez que se ouve. 

Daniel Fidalgo: Um instrumental que parece ter sido retirado do álbum “Blue Neighbourhood” de Troye Sivan. Não estava à espera de ouvir algo do género na Eurovisão. Transmite uma sensação de calma, que se funde na batida eletrónica. Uma produção muito digna. 

Diogo Canudo: A Bulgária surpreendeu-me profundamente. Penso que ninguém esperava algo tão bom como “Beautiful Mess”. Se não é a melhor balada este ano, é das melhores. E o instrumental após o refrão é completamente fascinante. Melhor representação búlgara de sempre!

Elizabete Cruz: Apesar de ser mais uma balada, esta claramente distingue-se das outras por ter um instrumental tão mais rico. Tão bom ouvir uma música em que se consegue perceber os diferentes instrumentos!

Jessica Mendes: Eu sou do tempo em que ainda se faziam músicas que não eram 100% eletrónicas e era um tempo bom para mim que sou uma antiquada. Esta música tem alguns pontos interessantes mas longe de ser algo que se destaque.

Joana Raimundo: Não consigo parar de ouvir isto. Não me enjoa minimamente. É uma balada que sem dúvida, se destaca das outras. No refrão tem uns sons que me lembram algo pacífico, solitário. Chega a ser algo melancólico e acho isso lindíssimo. 

Neuza Ferreira: É  mais um instrumental que em nada difere dos outros. É simples, mas eficaz. Transmite a mensagem da letra e é isso que no fundo importa.


André Sousa: Não há muito para falar. Acho que ao ouvirmos sentimos tudo isto. A voz é poderosa, a interpretação fantástica, a intensidade está no ponto. O que podemos pedir mais? Teremos aqui a canção vencedora deste ano. 

Andreia Valente: Kristian Kostov já provou ser um talento único que consegue agarrar qualquer canção e pôr a sua audiência a ansiar por cada palavra. Uma voz que não vai passar despercebida. 

Catarina Gouveia: É fantástico sentir tanta maturidade numa voz tão jovem. Kristian tem apenas 17 anos, algo que ninguém diria ao apenas ouvi-lo. Talento é talento!

Daniel Fidalgo: Cheia de sentimento e de alma. Um género vocal que adoro. Dá um toque de delicadeza, de sensibilidade ao tema. 

Diogo Canudo: Kristian tem uma voz tão bonita que consegue passar facilmente os seus sentimentos às pessoas que o ouvem. Se for tão bom como é em estúdio, vai ser um arraso vocal em maio. Ansioso!

Elizabete Cruz: Quando se sabe de antemão que o cantor em questão é quase uma criança é difícil não imaginar que ele tem voz de gata com o cio. Mas... wow! Para além de ser uma voz adulta é também uma voz emotiva, que dá muito mais valor à música. 

Jessica Mendes: Para alguém tão novo ele exprime muito bem aquilo que quer passar com a música e, apesar de o seu alcance vocal não ser enorme, é bastante afinado.

Joana Raimundo: A voz de Kristian é super poderosa, acho que a versão estúdio nem consegue mostrar o quanto, pelo que estou super ansiosa para o ouvir cantar ao vivo. Não vai desiludir. 

Neuza Ferreira: Nota-se que é uma voz jovem e que não tem grande força, mas isso não se torna um problema visto que o tema também não obriga a uma grande voz.


André Sousa: Algo me diz que vamos ter em palco algo de fascinante. Não me desiludas, Bulgária!

Andreia Valente: Kostov tem uma presença de palco irreverente, seja uma música com muito ritmo ou uma balada. No entanto, a Bulgária não se deveria encostar numa apresentação simplicista como fez com Poli Genova, correndo o risco de desamparar o cantor, e deveria apostar num staging que acompanhe o ambiente do instrumental. 

Catarina Gouveia: Os lives de Kristian são fantásticos pelo seu carisma a atuar. Espero que ele se apresente sozinho em palco, com um bom jogo de luzes será suficiente para que se crie algo simples e bonito.

Daniel Fidalgo: Espero algo simples e sóbrio, que vá ao encontro do clima da canção.

Diogo Canudo: Espero fumo, fumo e mais fumo no palco da Eurovisão. Uma atuação íntima mas ao mesmo tempo impressionante, capaz de chegar aos corações de todos nós. 

Elizabete Cruz: Apesar de esta música ainda não ter sido apresentada ao vivo, acredito que Kristian não vai falhar.

Jessica Mendes: Não estou à espera de grande coisa, mas o sentimento que ele passa nas suas interpretações parece-me suficiente.

Joana Raimundo: Eu penso que esta atuação vai ser mais do que maravilhosa, acho que a Bulgária tem uma grande surpresa na manga e vai deixar toda a gente apaixonada, isto tem a capacidade de ser algo muito grande. 

Neuza Ferreira: O tema não exige grande coisa... Espero que apostem em algo pouco mexido, talvez com uns dançarinos atrás e um piano.


André Sousa: Se tudo já tinha todo o sentido, a letra vem ser a cereja no topo do bolo.

Andreia Valente: “Beautiful Mess” tem uma letra consistente que completa a atmosfera da canção na perfeição.

Catarina Gouveia: Paixão, amor, contra tudo e contra todos, metáforas batidas… Enfim, parece que nos dias de hoje é difícil pedir melhor.

Daniel Fidalgo: Uma letra bonita. Das poucas que resulta realmente bem em inglês. “I don´t want nothing more, our love is untouchable” é um verso cantado cheio de sentimento e verdade. 

Diogo Canudo: Uma letra comum, cheia de clichés amorosos. Acaba por estragar um pouco a canção, porque o instrumental e a voz do intérprete são completamente espetaculares. Podiam ter-se esforçado melhor neste aspecto.

Elizabete Cruz: Apesar de tratar daquele assunto nada batido que é o amor, gosto muito desta letra, por mostrar de forma tão simples como o amor pode ser poderoso.

Jessica Mendes: “Mess” é uma excelente descrição desta letra. Parecem-me frases soltas (algumas num inglês duvidoso) coladas umas nas outras na tentativa de fazer algo com nexo. Objetivo falhado.

Joana Raimundo: Confesso que a letra não me encanta muito, mas não deixa de ter o seu toque bonito que obviamente liga toda a canção. 

Neuza Ferreira: Mais uma letra sobre amor. É uma história bastante bonita, que toca bastante. Veremos até que ponto o Kristian lhe conseguirá dar voz.


André Sousa: Isto está no top 5, com toda a certeza.

Andreia Valente: A Bulgária passará à final e ficará no Top 10 da final. 

Catarina Gouveia: A Bulgária é bem capaz de atingir de novo o top 5 da final!

Daniel Fidalgo: Tenho um certo receio de a Europa não aderir a este tema fortemente norte-americano. Mas espero que passe à final e que alcance, pelo menos, o top 15. 

Diogo Canudo: Também vejo isto a vencer. Espero que arrasem! 

Elizabete Cruz: Acredito em mais um top 10 para a Bulgária.

Jessica Mendes: Vai à final e aí tudo depende da forma como a música é posta em palco.

Joana Raimundo: Eu quero muito que a Bulgária saia vencedora este ano. 

Neuza Ferreira: Top 10.


André Sousa: 12 pontos.

Andreia Valente: 8 pontos.

Catarina Gouveia: 7 pontos.

Daniel Fidalgo: 8 pontos.

Diogo Canudo: 8 pontos.

Elizabete Cruz: 7 pontos.

Jessica Mendes: 5 pontos.

Joana Raimundo: 12 pontos.

Neuza Ferreira: 8 pontos.

Total: 75 pontos.


André Sousa: Uma voz adulta num corpo de, apenas, 17 anos. 

Andreia Valente: Não cheira a vencedora mas quem sabe?

Catarina Gouveia: Sófia 2018?

Daniel Fidalgo: “Troye Sivan meets Eurovision”

Diogo Canudo: Uma beautiful mess é o que o Kristian vai fazer este ano na classificação geral eurovisiva aos outros países!

Elizabete Cruz: Chega o adolescente e já ficaram os adultos todos a concurso com as pernas a tremer!

Jessica Mendes: Percebes que estás velha quando vês participantes eurovisivos nascidos em 2000.

Joana Raimundo: A Bulgária veio para ganhar a Eurovisão. 

Neuza Ferreira: Depois disto estou sensível e untouchable.


1.º Azerbaijão - 77 pontos; 2.º Portugal - 77 pontos; 3.º Bulgária - 75 pontos; 4.º Sérvia - 71 pontos; 5.º Dinamarca - 70 pontos; 6.º Finlândia - 68 pontos; 7.º Polónia - 65 pontos; 8.º Suécia - 65 pontos; 9.º Hungria - 64 pontos; 10.º Bélgica - 63 pontos; 11.º Arménia - 60 pontos; 12.º Austrália - 60 pontos; 13.º Islândia - 59 pontos; 14.º Holanda - 58 pontos; 15.º Albânia - 56 pontos; 16.º Macedónia - 56 pontos; 17.º Bielorrússia - 54 pontos; 18.º Áustria - 49 pontos; 19 Geórgia - 46 pontos; 20 Moldávia - 45 pontos; 21.º Montenegro - 41 pontos; 22.º Rússia - 37 pontos; 23.º Grécia - 37 pontos; 24.º Irlanda - 33 pontos; 25.º Chipre - 32 pontos; 26.º República Checa - 30 pontos; 27.º Letónia - 29 pontos;  28.º Roménia - 27 pontos; 29.º Malta - 23 pontos; 30.º Eslovénia - 14 pontos.

Vídeo: Eurovision Song Contest

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.