ESC 2018: Braga quer conhecer o caderno de encargos do ESC


Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, revelou que o município está em conversações com a Rádio e Televisão de Portugal (RTP), de modo a conhecer o caderno de encargos do Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2018.

Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, adiantou que o município quer conhecer o caderno de encargos do Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2018. O autarca, durante a habitual conferência de imprensa depois da reunião de câmara, admitiu que estão a decorrer conversações com a Rádio e Televisão de Portugal (RTP) no que toca ao ESC 2018. Segundo este, "não se trata de nenhuma pretensão concreta", pois é preciso "saber o que será exigido", afirmando que o Parque de Exposições de Braga renovado é a única possibilidade em cima da mesa.

Ricardo Rio considera que a renovação do Parque de Exposições de Braga daria vantagem à cidade: "o Parque de Exposições de Braga renovado tem muito mais capacidade do que outros equipamentos que eu já ouvi manifestarem intenção em receberem este certame, em todos os pontos do país que não o MEO Arena. Na grande nave poderemos ter concertos para 15 mil pessoas. Se a obra começar de imediato, em março ficará concluída", rematou.

Para acolher o ESC, a cidade anfitriã deverá ter uma arena coberta com capacidade para dez mil pessoas. Deverá ainda dispor de um local para um centro de imprensa, um acesso a um aeroporto, pelo menos dez mil camas de hóteis e um local onde possa ser realizada a cerimónia de abertura. Braga torna-se assim a sexta cidade interessada em sediar o ESC 2018, excluindo Lisboa, uma vez que o município ainda não se mostrou publicamente interessado em tal.

Fonte: ESCPortugal 



Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.