Suíça: participação em 2018 com ajuda sueca



A Suíça é o mais recente país confirmado para a Eurovisão 2018 e anunciou novidades sobre a maneira como irá selecionar o seu representante.

Martin Österdahl e Christer Björkman irão fazer parte do processo de seleção da canção da Suíça para o ESC 2018. Christer Björkman dispensa apresentações e Martin Österdahl foi produtor executivo do Melodifestivalen em 2007 e 2008. Esta não é a primeira vez que a Suíça decide reformular a sua final nacional já que no ano passado, depois de dois anos consecutivos em último lugar da semifinal, a SRF optou por retirar a votação online do processo de escolha.

Com esta confirmação o número de países presentes no ESC 2018 sobe para 15: Alemanha, Bélgica,  Chipre, Estónia, Finlândia, França, Letónia, Lituânia, Malta, Noruega, Polónia, Portugal, Rússia, Suécia e Suíça.

A Suíça estreou-se no Festival Eurovisão da Canção em 1956 e já ganhou duas vezes: em 1956, com Lys Assia e a canção “Refrain”, e em 1988, com Céline Dion e a canção “Ne partez pas sans moi”. Em 2017 o país foi representado pelos Timebelle e a canção “Apollo”, alcançando o 12.º lugar na segunda semifinal com um total de 97 pontos.

Recorde "Apollo":


Fonte: eurovoix/Imagem: eurovisionary/Vídeo: Eurovision Song Contest



Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.