[Entrevista a Laura Rizzotto]: "O foco principal é a canção (...) quero que tenha um clima misterioso e poderoso"


VERSÃO EM PORTUGUÊS


Nasceu no Brasil, mas é na Letónia que tem grande parte das suas raízes. E agora, prepara-se para uma das maiores aventuras da sua vida. Laura Rizzotto foi a vencedora do Supernova 2018, a seletiva nacional do país, e vai representar a Letónia no Festival Eurovisão da Canção (ESC), em Lisboa, com o tema "Funny Girl". Conheça aqui um pouco melhor desta cantora, que falou com o Crónicas de Eurofestivais, em português!

Crónicas de Eurofestivais (CE): Fala-nos um pouco sobre ti. Como te descreves enquanto pessoa? 

Laura Rizzotto (LR) - Sou uma cantora e compositora com dupla cidadania: letoniana e brasileira, radicada em Nova York. Sou bem extrovertida, gosto de conhecer pessoas novas e as suas histórias. Adoro a natureza, estar ao ar livre e de me exercitar.

CE: Como começou a tua carreira musical?

LR - Sempre fui apaixonada por música e dança. Desde pequena, já criava as minhas próprias coreografias e as festa da minha família, que sempre incluíam o meu “showzinho”. Aos 8 anos, iniciei aulas de piano e ballet clássico e aos 12, comecei a escrever as minhas próprias canções. Fiz o meu primeiro espetéculo profissional aos 15 anos, no Rio de Janeiro, e foi assim que tudo começou.

CEDe onde surgiu a oportunidade de participares na final nacional da Letónia (Supernova)?

LR - Estava a fazer pesquisas na Internet para organizar uma viagem com a minha família para Riga, em julho deste ano, a fim de visitar os nossos parentes que moram lá. Em 2018, comemoramos o centenário da independência da Letónia, e haverá mais uma edição do festival de Dança e Música, que acontece somente uma vez a cada 5 anos e que reúne mais de 30 mil cantores e dançarinos. O festival foi considerado património histórico intangível da humanidade. Vi uma matéria sobre o concurso Supernova a resolvi inscrever-me. O meu pai é letoniano e a minha mãe é brasileira, descendente de portugueses. Representar a Letónia em Portugal, para mim, foi coisa do destino: estava escrito nas estrelas.

CE: Qual é a sensação de teres vencido o concurso e de poderes representar a Letónia na Eurovisão?

LRSinto-me extremamente feliz e honrada em ter sido escolhida para representar o povo letoniano em Portugal, especialmente neste ano, quando comemoramos o centenário de independência da Letónia.

CE: Há um carinho especial por ires à Eurovisão no ano em que esta é sediada no país que é “irmão” do teu país de origem e onde a língua é comum?

LRClaro! Os Portugueses são muito simpáticos, adoráveis e excelentes anfitriões. Tenho certeza de que me sentirei em casa, em Lisboa. Estou muito animada por poder conhecer Portugal e me conectar com as minhas raízes portuguesas. Quero também degustar os legítimos pastéis de nata lusitanos, que adoro!





CE: Era um sonho pisares o palco da Eurovisão?

LRSim, um sonho prestes a se tornar realidade! A Eurovisão é uma iniciativa incrível, de unir povos e culturas diferentes, por meio da arte e da música. Estou muito feliz em participar neste evento maravilhoso.

CE: Costumavas seguir este concurso noutras edições?

LRAcompanho o concurso há muitos anos e adoro descobrir os novos artistas que surgem em todas as edições. Emocionei-me com o Salvador Sobral no ano passado, e uma das minhas canções preferidas de todos os tempos foi a “Love Injected”, da Aminata, que representou a Letónia na Eurovisão, em 2015.

CE: Como nos descreves a tua canção?

LRFunny Girl” é uma balada romântica que conta a história de uma jovem que se apaixona pelo seu melhor amigo. Ela guarda este segredo para si, até que um dia, decide revelar como se sente... só que já era tarde demais. Ele já se tinha apaixonado por outra pessoa e olhava para ela apenas como uma amiga, a “rapariga divertida”.

CE: O que poderemos esperar da tua atuação no palco de Lisboa?

LRO meu foco principal é a canção. Quero que tenha um clima misterioso, dramático e poderoso, tal como o arranjo que fizemos para “Funny Girl”. Já estou em contagem decrescente para me aventurar no palco inspirador de Lisboa, que homenageia os grandes navegadores portugueses, os quais, dentre outras façanhas, descobriram o meu amado Brasil!

CE: Já tens alguma(s) canção/canções favoritas este ano?

LR: Ainda não tive tempo de escutar todas as canções selecionadas, porém estou a adorar a diversidade de idiomas e estilos das que ouvi até o momento. Cada país enriquece a Eurovisão trazendo algo especial e único para a competição.


CE: Qual é a tua opinião sobre a participação portuguesa neste ano? E no ano passado, concordaste com a vitória do Salvador Sobral?

LR - A Cláudia Pascoal tem uma voz bonita e cativante. O Salvador Sobral cantou com o coração e tocou profundamente na alma dos espectadores. A sua atuação foi inesquecível e emocionante, e a vitória muito merecida!

CE: Depois da Eurovisão, quais serão os planos futuros?

LR - Já lancei dois álbuns da minha autoria e o meu atual projeto artístico consiste na série de EPs baptizada de “Pedras Preciosas”. Cada EP tem o nome de uma pedra preciosa e mostra uma faceta diferente que tenho enquanto compositora e intérprete. O primeiro EP foi RUBY, com uma vibe bem “pop”. O próximo será AMBER, uma pedra muito importante para os países bálticos, especialmente para a Letónia. Este ultimo terá uma pegada mais soul/blues e será uma homenagem às minhas raízes letãs. Planeio fazer shows na Europa durante o próximo verão

CE: Gostarias de deixar alguma mensagem aos nossos leitores e aos fãs portugueses e não só?

LR - Muito obrigada por todo o carinho! Estou a contar os dias para vos encontrar em Portugal! Digam-me um “alô” nas redes sociais @laurarizzotto! Adoro conversar com meu #FunnyGirlSquad e pegar dicas sobre Portugal. Até breve! Beijinhos da letã-brasileira, bisneta de portugueses!


Ouça o tema "Funny Girl" [AQUI].

Imagens: iTunes.apple/ febreteen.br/ jauns.lv/ Vídeo: Eurovision Song Contest


ENGLISH VERSION


She was born in Brazil, but it is in Latvia that she has much of her roots. And now, she is ready for one of the greatest adventures of her life. Laura Rizzotto was the winner of Supernova 2018, the national final selection, and will represent Latvia at the Eurovision Song Contest (ESC) in Lisbon, with the song "Funny Girl". Meet here a little better this singer, who spoke with the Crónicas de Eurofestivais, in portuguese!

Crónicas de Eurofestivais (CE): Tell us a little about yourself. How do you describe yourself as a person?

Laura Rizzotto (LR) - I am a singer and songwriter with dual citizenship: Latvian and Brazilian, based in New York. I am very extroverted, I like meeting new people and their stories. I love nature, being outdoors and exercising.

CE: How did your musical career begin?

LR - I've always been passionate about music and dancing. Since I was a child, I was already creating my own choreography and my family's party, which always included my show. When I was 8 years old, I started classical piano and ballet classes and at 12 I started to write my own songs. I made my first professional spectacle at age 15 in Rio de Janeiro, and that's how it all started.

CE: From where did the opportunity to participate in the Latvian National Final (Supernova) come from?

LR - I was doing an Internet research to organize a trip with my family to Riga, this July, in order to visit our relatives who live there. In 2018, we celebrate the centennial of Latvia's independence, and there will be another edition of the Dance and Music festival, which happens only once every 5 years, and brings together over 30.000 singers and dancers. The festival was considered humanity's intangible historical heritage. I saw a story about the Supernova contest and I decided to sign up. My father is a Latvian man and my mother is Brazilian, a descendant of Portuguese. Representing Latvia in Portugal, for me, was fate: it was written in the stars.

CE: How do you feel about winning the competition and being able to represent Latvia in Eurovision?

LR - I am extremely happy and honored to have been chosen to represent the Latvian people in Portugal, especially this year as we celebrate Latvia's centenary of independence.

CE: Is there any special affection for going to Eurovision in the year it is based in the country that is "brother" of your country of origin and where the language is common?

LR - Of course! The Portuguese people are very friendly, lovely and excellent hosts. I'm sure I'll feel at home in Lisbon. I am very excited to be able to get to know Portugal and to connect with my Portuguese roots. I also want to taste the legitimate 'pastéis de nata', which I love!





CE: Was it a dream to step on the Eurovision stage?

LR - Yes, a dream about to come true! Eurovision is an incredible initiative, to unite different peoples and cultures, through art and music. I am very happy to participate in this wonderful event.

CE: Did you use to follow this contest in other editions?

LR - I have been following the contest for many years and I love discovering the new artists that appear in all editions. I got excited about Salvador Sobral last year, and one of my favorite songs of all time was Aminata's "Love Injected," which represented Latvia at Eurovision in 2015.

CE: How do you describe your song?

LR - "Funny Girl" is a romantic ballad that tells the story of a young woman who falls in love with her best friend. She keeps this secret to herself until one day she decides to reveal how she feels ... but it was too late. He had fallen in love with someone else and looked at her only as a friend, the "funny girl."

CE: What can we expect from you on the stage in Lisbon?

LR - My main focus is the song. I want it to have a mysterious, dramatic and powerful mood, just like the arrangement we did for "Funny Girl." I am already counting down to venture into the inspiring stage in Lisbon, which honors the great Portuguese navigators, who, among other exploits, discovered my beloved Brazil!

CE: Do you already have any favorite song (s) this year?

LR - I have not had time to listen to all the selected songs yet, but I love the diversity of languages and styles I've heard so far. Each country enriches Eurovision by bringing something special and unique to the competition.


CE: What is your opinion about the Portuguese participation this year? And last year, did you agree with Salvador Sobral's victory?

LR - Cláudia Pascoal has a beautiful and captivating voice. Salvador Sobral sang with the heart and touched deeply in the soul of the audience. His performance was unforgettable and exciting, and the victory well deserved!

CE: After Eurovision, what are the future plans?

LR - I have already released two albums of my own and my current artistic project consists of the series of EPs baptized "Precious Stones". Each EP has the name of a gemstone and shows a different facet that I have as a composer and performer. The first EP was RUBY, with a very "pop" vibe. The next one will be AMBER, a very important stone for the Baltic countries, especially for Latvia. The latter will have a more soul/blues footprint and will be a tribute to my Latvian roots. I plan to do shows in Europe next summer.

CE: Would you like to leave a message to our readers and to the Portuguese fans and beyond?

LR - Thank you so much for all the support! I'm counting the days to meet you in Portugal! Go on, and send me a "hello" on social networks @laurarizzotto! I love talking to my #FunnyGirlSquad and to get tips on Portugal. See you later! Kisses from the Latvian-Brazilian, great-granddaughter of the Portuguese people!

Listen to "Funny Girl" [HERE].

Photos: iTunes.apple/ febreteen.br/ jauns.lv/ Video: Eurovision Song Contest

1 comentário:

  1. Mais um pequeno passo rumo ao Brasil na Eurovisão!!

    ResponderEliminar


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.