Ensaios ESC 2018: quem surpreendeu e quem desiludiu - Big 5 + Portugal - Dia 6


Esta tarde foi a vez dos Big 5 e Portugal fazerem o seu primeiro ensaio. O Crónicas de Eurofestivais acompanhou o sexto dia de ensaios no Press Centre onde tivemos a possibilidade de assistir a cada atuação tal como será emitida nos live shows, e partilhamos convosco quem surpreendeu e quem ficou aquém das expetativas.



 Quem desiludiu?


Espanha


Alfred e Amaia iniciam a atuação, estando um em cada ponta do palco. Durante o primeiro refrão, dirigem-se um para o outro. De seguida, o que acontece é basicamente o casal a interagir, com alguns bons planos. Amaia tem uma voz muito doce e aguenta a canção enquanto Alfred continua a ter um timbre quase insuportável com algumas falhas. Não há a interação forçada que se viu na Operación Triunfo, mas ficamos com a sensação de que isto precisa de algo mais para ficar de fora do bottom 5. Pirotecnia no final, talvez?

Portugal



O ensaio mais esperado do dia - ou até mesmo da semana. Cláudia aparece sozinha em palco, com um género de holofotes atrás de si, que fazem com que a primeira imagem seja Cláudia com a luz refletida no seu cabelo e o rosto escuro. Toda a performance é muito intimista e as luzes dão-lhe um toque especial. Contudo, sendo o país anfitrião e conhecendo melhor do que qualquer outro o potencial do palco português, é inevitável questionarmo-nos: é só isto? Isaura já não está sentada, aparece ao lado de Cláudia "de repente" numa abertura de plano de câmara. É muito mau dizer que prefiro ver a Isaura a rodar a cadeira? Acredito que a própria delegação portuguesa perceba isso facilmente e que melhore este aspeto para o segundo ensaio.







 Quem surpreendeu?

França



Acabámos mesmo de ver isto? A França não estragou tudo com um staging horrível? Que coisa mais pura e bonita. O plano apertado do rosto de Émilie quando começa a atuação é uma razão válida para se querer estar vivo. Os Madame Monsieur estão vestidos de preto, com golas altas (YAY) e cada um tem o seu detalhe em vermelho: Jean-Karl tem a guitarra, Émilie tem o batom e o verniz. A dupla está no palco principal, que se preenche de fumo no chão, e durante a canção dirigem-se para a extensão do palco, para fazer o movimento que todos já conhecemos. Se temos vencedora? Esta é uma atuação excelente que terá o seu impacto com a participação do público, portanto ainda é difícil prever. Merecem tanto. Tanto!




Alemanha


Quando pensamos na Alemanha e na canção de Schulte, pensamos num país agarrado à força ao bottom 5, mais concretamente ao último lugar. Por essa mesma razão, também pensamos: o que é que se faz quando se tem uma música bonita e radio friendly, mas não muito marcante? A resposta é trazer para um palco sem LEDs um painel LED gigante, com gráficos que funcionam em câmara de forma excelente - bem melhor do que várias atuações onde é utilizada realidade aumentada. Michael tem uma voz excelente, e a sua fragilidade acaba por ser o que o distingue e o que mais cativa.

Itália



A Itália fez em palco a única coisa que devia ser feita: colocar legendas na sua atuação: colocar legendas com a letra da canção em vários idiomas. As letras aparecem preenchidas com imagens com crianças. Fica fácil entender o significado da canção. Ermal e Fabrizio estão juntos no palco, à semelhança da atuação no Sanremo, e dirigem-se para a extensão do palco antes do último refrão, onde acaba a atuação. É tudo muito despido, mas para esta canção funciona.

Reino Unido



O Reino Unido mostrou, como em 2017, que está pronto para colocar todo o esforço necessário num staging que eleve a canção. O staging do Reino Unido é visualmente eficaz e dá movimento a uma canção que é, em si, fatalmente monótona. No entanto, as lâmpadas britânicas retiram a atenção e foco da melhor parte de "Storm" - o carisma da SuRie. O esforço poderá salvar o Reino Unido do último lugar, mas não é suficiente para o fazer alcançar uma boa posição na tabela.

Imagem/Vídeos: Eurovision.tv

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.