ESC 2018: Lisboa com impacto económico superior a 25 milhões de euros


A organização do Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2018 teve um impacto directo na economia da cidade de Lisboa superior a 25 milhões de euros.

Estas declarações foram proferidas por Fernando Medina, à entrada da Altice Arena, no dia da final. Nessa tarde, ainda passaram figuras célebres da política, como Mário Centeno, presidente do Eurogrupo, o ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, e o primeiro-ministro, António Costa, que elogiou o “trabalho extraordinário de divulgação do país” executado pela Rádio e Televisão de Portugal (RTP).




Todos eles foram recebidos por Gonçalo Reis, presidente do Conselho de Administração da RTP, ainda representada, por exemplo, por Daniel Deusdado, diretor de programação da estação.

Relembramos, além do impacto direto na cidade de Lisboa, os hóteis, a restauração e os clubes noturnos foram sectores privilegiados e que aumentaram muito a oferta nas últimas semanas, se compararmos com os meses de maio dos anos anteriores. Pode ler mais sobre isso: AQUI

Relembramos que Israel venceu o ESC 2018, pela quarta vez, com Netta e a música "Toy", que arrecadou um total de 529 pontos.

Fonte/Imagem: n-tv.pt

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.