ESC 2018: organização suspende transmissões na China


Depois da censura feita durante a primeira semifinal da Eurovisão 2018, a União Europeia de Radiodifusão (EBU/UER) rescindiu a parceria com o canal chinês Hunan TV.

Foi cancelada, "com efeitos imediatos", a parceria entre a EBU e a Hunan TV, canal chinês que nos últimos quatro anos transmitiu o Festival Eurovisão da Canção (ESC) 2018. Em causa está, recorde-se, o facto de o mesmo canal ter censurado as atuações da Albânia e da Irlanda, durante a primeira semifinal do festival, e ainda de ter alterado visualmente a atuação da Suíça [AQUI]

Num comunicado oficial já publicado, a organização da Eurovisão salienta que é "com pena que termina com efeitos imediatos a parceria com a Mango TV" [nome pela qual também é conhecida a Hunan TV] e que esta “não poderá emitir a segunda semifinal [que terminou há momentos] nem a final [marcada para sábado, dia 12 de maio]”. No mesmo comunicado, a EBU salienta que a atitude do canal chinês "não está em linha com valores de universalidade e inclusão da EBU, bem como da orgulhosa tradição de celebrar a diversidade através da música".




Fica a questão de se a China poderá ou não voltar a ver a Eurovisão no seu território, depois desta decisão. A final do Festival deste ano é já este sábado, em Lisboa, na Altice Arena.


Fonte e Imagem: SAPO Mag

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.