Israel: Netta acusada de apropriação cultural


Netta Barzilai, vencedora do Festival Eurovisão da Canção 2018, está a ser acusada de apropriação da cultura japonesa. 

O quimono, o penteado, os gatos da sorte em palco e as referências ao universo Pokémon são as influências orientais que mais saltaram à vista dos espectadores da Eurovisão na passada semana. Muitos deles consideram que se trata de apropriação cultural, o que supostamente vai contra o discurso de vitória no qual Netta agradeceu por terem escolhido diferente e por terem celebrado diversidade. Na opinião de muitos telespectadores, apropriação cultural é o contrário de diversidade.

Apesar das vozes críticas, há quem defenda que "apropriação cultural" está a ser confundida com "admiração cultural". Muitos telespectadores chegaram até a explicar a definição de apropriação cultural, sendo que a definição base é que a mesma ocorre quando uma cultura dominante adota traços de uma cultura minoritária - e assim considerarem que não acontece porque há uma dominância da cultura japonesa sob a israelita, ou vice-versa.





Veja alguns exemplos:






Relembramos que Israel venceu o ESC 2018, pela quarta vez, com Netta e a música "Toy", que arrecadou um total de 529 pontos.

Fonte/Imagem: jn.pt

1 comentário:


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.