Equipa


"Este espaço nasceu no dia 15 de março de 2011 e desde cedo que se quis distinguir pela originalidade. O nosso trabalho, enquanto equipa, é unicamente o de mostrar o Festival Eurovisão da Canção aos nossos olhos, louvá-lo e criticá-lo. Aqui, o que realmente importa é a opinião, a escrita criativa e passar a mensagem", equipa Crónicas de Eurofestivais.


Diogo Canudo, 23 anos, Técnico de Comunicação
Facebook: [AQUI] 
Funções: diretor-chefe, coordenador de redes sociais e editor

"O Crónicas de Eurofestivais, além de ser um projeto, é uma realização pessoal. Fundar este espaço é mais que um privilégio; é, sim, a paixão eurovisiva transformada no melhor espaço jornalístico sobre o certame em Portugal. O blogue fez-me crescer imenso: ensinou-me a gerir, com integralidade e respeito, o trabalho de todos os colaboradores, ajudá-los, nas boas e nas más horas, e, acima de tudo, fez com que criasse uma segunda família. A amizade é algo necessário para a continuação de um projecto com esta proporção. Quando criei o blogue, tinha a noção de que tinha de trazer algo novo para o mercado, diferente, onde a voz da opinião e da argumentação fossem as rainhas do sucesso. A criação do blogue foi a melhor coisa que fiz em toda a minha vida - além de preencher todos os requisitos dos meus gostos pessoais, fez com que conhecesse pessoas extraordinárias e ajudou-me a desenvolver, ainda mais, o meu gosto pela escrita. O blogue e a Eurovisão são a minha vida.  



Jessica Mendes, 25 anos, Licenciada em Ciências da Comunicação
Facebook: [AQUI]
Funções: vice-diretora, coordenadora de imagem e editora

"Desde muito pequena que a música e a Eurovisão fazem parte da minha vida (a minha mãe sempre me “obrigou” a ver a Eurovisão e agora sou eu que a “obrigo” a ver). 2008 foi o ano em que me apaixonei pelo concurso devido àquela que considero a nossa melhor música de sempre. Mais do que um concurso de música (muita dela de qualidade duvidosa), a Eurovisão é uma maneira de conhecer artistas incríveis. O Crónicas de Eurofestivais permite-me aliar esta paixão à da escrita e mandar uns bitaites sarcásticos sobre o concurso. Mas, mais do que isso, fez-me aprender coisas novas e conhecer pessoas fantásticas."


Catarina Gouveia, 24 anos, Licenciada em Jornalismo
Facebook: [AQUI]
Funçõesvice-diretora, coordenadora de redação e editora

"Apesar de ter começado a assistir em 2004, apaixonei-me verdadeiramente pela Eurovisão em 2008. quando a minha conterrânea representou Portugal na Sérvia. Para mim, o festival é todo o ano, sendo que, até ao festival temos inúmeras seleções nacionais para assistir, muitas canções para ouvir vezes sem conta, e após o festival temos todo um ano á nossa frente para deprimir com os resultados, enjoar das músicas todas e fazer com que toda a gente que nos rodeia enjoe também. Todo o universo eurovisivo na internet me interessa, em especial, claro está, o Crónicas de Eurofestivais, por poder aqui conjugar duas das minhas coisas favoritas: a Eurovisão e o Jornalismo."


André Sousa, 27 anos, Licenciado em Sociologia e mestre em Educação Social, Técnico Superior de Sociologia
Facebook: [AQUI]
Funções: diretor de recursos humanos e relações públicas

"Se há memórias que guardo, são os serões em família a assistir o Festival RTP da Canção. Lembro-me do brilho que tinha no olhar só de ver e ouvir todas as interpretações, de assistir às votações e de escutar a opinião de todos os que me rodeavam. Com o tempo, o meu interesse foi crescendo, o que antes era pelo Festival, passou a ser por toda a Eurovisão. Hoje assumo-me um dependente deste certame, vibro, torço e até chego ao ponto de me sentir frustrado com algo que esperava que fosse diferente. Eu respiro estas actuações, as interpretações, os arranjos, as luzes, as coreografias – tudo! O Crónicas veio incrementar ainda mais este gosto, estimular ainda mais a leitura – incentivar a descoberta. Participar neste projecto é sobretudo abraçar algo que sempre senti meu, um mundo eurovisivo que tantos desconhecem e que eu tenho a sorte de conhecer, de viver, de gostar e aprender ainda mais a cada dia que passa."




Joana Raimundo, 22 anos, Make Up Artist
Facebook: [AQUI]
Funções: coordenadora de rubricas e editora

"Comecei a acompanhar religiosamente a Eurovisão em 2009, apesar desta já fazer parte do serão familiar praticamente todos os anos. Fiquei fascinada na altura pelo Alexander Rybak e a melodia que saia do violino, apaixonei me por este mundo musical e tudo que envolvia. Apesar de nada ter a ver com a minha área de trabalho, adoro estar em cima de todos os eventos à volta do festival, e sem dúvida juntar-me ao Crónicas foi o melhor que podia ter feito para não perder nada e, sem dúvida, ganhar também bastante integrando o grupo."


Andreia Valente, 20 anos, Estudante de Engenharia Informática
Facebook: [AQUI]
Funções: designer, host do podcast e editora

"O Crónicas de Eurofestivais apresenta-se no meu caminho como o encorajamento da minha obsessão, por vezes pouco saudável, pela Eurovisão. Em minha casa, os dias de Festival da Canção e de Eurovisão sempre foram os mais importantes dias de família do ano. São momentos em que pessoas, que divergem em gostos e opiniões, se juntam para absorver esta mistura de patriotismo, amor pela música, amor pelo espetáculo e amor pela competição. Sinto-me extremamente sortuda de ter uma plataforma que alimenta esta minha paixão e acarreto nos meus ombros o compromisso de trazer de novo a distinção e magnitude do ESC para Portugal."

Neuza Ferreira, 18 anos, Estudante de Gestão
Facebook: [AQUI]
Funções: colaboradora de redes sociais e editora

"Fazer parte do Crónicas de Eurofestivais é algo especial. Em criança via muitas vezes o ESC, mesmo não entendo o seu propósito. Via por ver. Agora não. Agora todo este mundo me fascina e a cada ano que passa fico ainda mais encantada. A minha família e os meus amigos dizem-me “cala-te com isso”. Perguntam-me o que vejo de tão interessante num “programa de música”. Eles não entendem que o ESC não é um “programa de música”... Não entendem que, mesmo sendo um festival, é muito mais do que tal Digo-lhes: “o ESC é um mundo”. Riem-se. "



Pedro Lopes, 20 anos, Estudante de Ciências da Comunicação
Facebook: [AQUI]
Funções: colaborador de redes sociais e editor

"Costumo dizer que a paixão pelo Festival Eurovisão da Canção surgiu-me por hereditariedade. A minha mãe sempre foi uma grande seguidora de todos os festivais, e, em certa parte, ela é a grande culpada por toda a paixão que fui construindo em torno do ESC. Lembro-me de acompanhar a Eurovisão desde 2008, mas foi realmente a partir do ano 2011 que a minha curiosidade se aguçou, tendo desde aí percorrido todos os sites na altura existentes para conhecer mais sobre toda esta grande organização. E é fantástico ver tudo aquilo que se concentra à volta do Festival. Agora, sou mais eu que puxo a minha mãe para todos os acontecimentos envolvidos com o ESC. Ao mesmo tempo, é para mim bastante satisfatório pertencer a um site português ligado à Eurovisão que, e tendo surgido ao mesmo tempo que a minha paixão, prima pela qualidade dos conteúdos produzidos e por todo o tipo de atividades realizadas."


João Vermelho, 18 anos, Estudante de Artes Visuais
Facebook: [AQUI]
Funções: designer e editor

“A minha primeira memória da Eurovisão, foi quando um dia estava na sala a fazer zapping e deparei-me com uns monstros a serem anunciados como vencedores da Eurovisão de 2006. Sei que já tinha noção do que era a Eurovisão e o Festival da Canção e lembro de acompanhar efusivamente a passagem de Portugal em 2008 e 2009 à final, mas o ano em que a doença (no bom sentido) começou foi em 2010. Acompanhei o nosso festival desse ano com bastante fervor e foi o primeiro ano em que ouvi as músicas selecionadas para a Eurovisão antes das semifinais. Até hoje não perco uma final nacional desde 2013, tento estar sempre em cima das novidades eurovisivas, faço as minhas avaliações no excel e faço alguns tops no youtube. Um dos momentos mágicos que presenciei até hoje foi ver o Festival da Canção 2017 ao vivo no coliseu e puder ouvir o Salvador a cantar e vê-lo a ganhar com a canção “Amar Pelos Dois” bem na frente dos meus olhos. Sinto-me lisonjeado por fazer parte de uma família que respira eurovisão e espero contribuir da melhor maneira para o crescimento deste blog e desta família que é o Crónicas de Eurofestivais. ”


Elizabete Cruz, 24 anos, Licenciada em Radiologia
Facebook: [AQUI]
Funções: editora

"O meu gosto pelo Festival Eurovisão da Canção começou como começou o de muita gente: ao lado do meu pai, sentada à frente à televisão, enquanto ele me ensinava sobre esse concurso de música que ele fazia questão de ver todos os anos. Hoje os papéis estão invertidos, é certo, a entusiasta cá de casa sou eu e não ele. Mas ainda nos sentamos juntos, assistimos juntos e vivemos essa magia de partilhar o gosto por algo que atravessou gerações. E os amigos que já fiz graças a este gosto? Qualquer relação acaba fortalecida só à menção de um “sou fã da Eurovisão”. Quantas coisas conhecem que têm esse efeito? Sempre gostei de escrever e sou uma amante incondicional de música, mas aquilo que escolhi fazer no meu futuro em nada se relaciona com nenhuma das áreas. Mas o Crónicas de Eurofestivais veio colmatar um pouco essa falha nas minhas escolhas. Para além de ter melhorado bastante as minhas capacidades de “mal-dizente”, aqui aprendi imensas coisas novas que provavelmente não me vão ter utilidade nenhuma num futuro profissional, mas que trouxeram imensa realização pessoal. No final das contas o meu currículo até pode ser deplorável, mas a sensação de se estar em casa e de se fazer essas inúmeras coisas de que se gosta é impagável."



Daniel Fidalgo, 21 anos, Estudante de Engenharia Mecânica
Facebook: [AQUI]
Funções: editor

"O fanatismo eurovisivo surgiu a partir do meu pai, que acompanha o evento europeu desde que me lembro. A memória mais remota da Eurovisão transporta-me até 2004, ano em que Sofia Vitória representou Portugal com o tema 'Foi Magia'. Este ano marcou então o início de uma busca incessante de informação acerca do concurso e do Festival da Canção, acabando por me tornar num fã do maior concurso de música do mundo. Apesar da nacionalidade alemã , é quando Portugal sobe ao palco que o coração bate mais forte. O interesse pelo Cónicas de Eurofestivais surgiu por representar uma plataforma sempre atualizada acerca deste universo."


Patrícia Leite, 21 anos, Licenciada em Gestão das Atividades Turísticas
Facebook: [AQUI]
Funções: editora

"Desde pequena que me lembro de ver a Eurovisão sentada na sala em família, cada um a puxar pelo seu preferido. No entanto, apenas me lembro de ver todo o festival no ano de 2008, quando Vânia Fernandes era uma das grandes favoritas à vitória. Contudo, só em 2009 é que comecei a seguir mais afincadamente este assunto. A vitória de Alexander Rybak para a Noruega, e o alcance de uma votação record na altura captou a minha atenção e, desde aí nunca mais parei de seguir o ESC. Daí a junção ao Crónicas para nunca deixar de estar a par dos últimos acontecimentos. Adoro tudo o que esteja ligado à área da Organização de Eventos e, apesar do Eurovision Song Contest estar um pouco distante nos meus planos, adoraria um dia fazer parte dessa equipa de sonho."


Pedro Anselmo, 22 anos, Licenciado em Geografia, Estudante de Mestrado em Turismo e Comunicação
Facebook: [AQUI]
Funções: editor

“As minhas primeiras memórias da Eurovisão remontam a 2006, quando não entendia o porquê de Lordi ter ganho o festival. Fascinado com o fenómeno que é este festival, não pude deixar de ver os seguintes, contudo, o facto de ser o único no meio família/amigos a gostar de ver, levou-me a desinteressar-me um pouco mais. Felizmente, por volta de 2012/2013, com o conhecimento de novos “eurofãs”, esta minha paixão adormecida reavivou-se e passei a acompanhar mais que nunca, desde as finais nacionais até à semana decisiva. A minha “obsessão” pelo ESC, seja a cantar ou a falar do que se passa, leva a que a minha mãe chegue a Maio a deitar Eurovisão pelos ouvidos e muitas reclamações pelo meio. Apesar disso e de me acharem louco, tenho tentado incutir este gosto cá por casa. Pertencer à equipa do Crónicas de Eurofestivais e a este grande projecto é muito especial, permitindo-me acompanhar ainda mais de perto todo este mundo e ajudar à divulgação deste a todas as pessoas.”


Tiago Lopes, 22 anos, ex-estudante de Planeamento e Gestão do Território. 
Facebook: [AQUI]
Funções: editor

“Embora tenha memórias de participações portuguesas em edições passadas da Eurovisão, foi em 2007, após assistir ao Festival da Eurovisão Júnior que o meu gosto pela família ‘Eurovision’ nasceu. O ano de 2008 foi o primeiro em que assisti ao Festival da Canção e ao Festival da Eurovisão do início ao fim, sendo também a primeira vez em que votei nos concursos. Desde então, grande parte da minha vida é dedicada a explorar o mundo eurovisivo, seja acompanhando as finais nacionais, seja explorando curiosidades e notícias do Festival. Encontrar pessoas que partilham esta mesma paixão e com as quais podemos debater questões eurovisivas, é um sentimento sem igual. Juntar-me à família do reconhecido blog Crónicas de Eurofestivais é complementar a minha dedicação e a minha paixão pela Eurovisão, podendo levar a outras pessoas este magnífico evento."

Sem comentários


Não é permitido:

. Publicar comentários de teor comercial ou enviar spam;

. Publicar ou divulgar conteúdo pornográfico;

. O uso de linguagem ofensiva ou racista, ou a publicação de conteúdo calunioso, abusivo, fraudulento ou que invada a privacidade de outrem;

. Desrespeitar o trabalho realizado pelos colaboradores do presente blogue ou os comentários de outros utilizadores do mesmo - por tal subentende-se, criticar destrutivamente ou satirizar as publicações;

. Divulgar informações sobre atividades ilegais ou que incitem o crime.

Reserva-se o direito de não serem publicados comentários que desrespeitem estas regras.

Com tecnologia do Blogger.